A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

13/10/2013 08:35

Cinquenta anos de comemoração e quase dois séculos sem soluções

Custódio Pereira

A comemoração oficial do Dia do Professor está completando seu cinquentenário em 2013, pois foi instituída pelo Decreto Federal 52.682, assinado pelo então presidente da República, João Goulart, e publicado no Diário Oficial da União em 15 de outubro de 1963. A data não foi escolhida aleatoriamente, mas sim em decorrência do fato de no mesmo dia, no ano de 1827, D. Pedro I ter editado o Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar em nosso país. O ato discorria sobre a necessidade de prover educação fundamental no Brasil, enfatizando o aprendizado da leitura, da escrita e dos cálculos.

Um dos dispositivos mais importantes do histórico decreto do imperador dizia respeito ao exercício do Magistério e valorização dos professores, cujos cargos deveriam ser vitalícios em todas as vilas e cidades brasileiras, nas quais a antológica legislação determinava a instalação das escolas de “primeiras letras”. Contudo, é bastante desconfortável constatar, quase dois séculos após o decreto imperial, que ainda não está solucionada a questão dos docentes nas redes públicas do Ensino Fundamental e do Médio, que são as grandes bases da educação e formação de nossas crianças e jovens.

Avançamos muito no ensino público nas duas últimas décadas, principalmente no tocante à oferta de vagas nas escolas, quesito no qual já cumprimos o princípio constitucional da universalidade. Contudo, a qualidade ainda está aquém do necessário. Para elevar seus padrões, a providência mais importante é atendermos, mesmo com secular atraso, ao decreto de D. Pedro I, provendo os professores das devidas condições de trabalho, formação adequada e remuneração condizente com o significado de sua missão de ensinar.

É pertinente lembrar que estamos falando sobre a profissão mais importante dentre todas, pois cabe aos mestres a formação escolar, científica e pedagógica das crianças e jovens, transformando suas vidas e lhes dando oportunidade de desenvolverem suas carreiras profissionais e se inserirem na sociedade por meio do exercício pleno da cidadania. Tal missão é ainda mais relevante na rede pública do Ensino Fundamental e do Médio, na qual se viabiliza a democratização do direito de aprender, por meio da gratuidade.

Assim, no marcante cinquentenário do decreto do presidente João Goulart que oficializou a comemoração do Dia do Professor em 15 de outubro, é oportuno que nossas autoridades reflitam sobre o tema, que preocupa toda a sociedade, e busquem um avanço no equacionamento da carreira no Magistério. Trata-se de uma profissão decisiva, da qual o Brasil depende imensamente para deixar de ser uma nação emergente e de renda média e ascender a um patamar mais elevado de desenvolvimento socioeconômico!

*Custódio Pereira, professor universitário, mestre pela Universidade Mackenzie e doutor pela USP, é diretor-geral da Associação Santa Marcelina, mantenedora dos Colégios e das Faculdades FASM e FAFISM.

Às vezes, temos de magoar alguém para salvar a nós mesmos
Poderemos ter que romper com um parceiro que ainda nos ame, que dizer não a alguém muito querido, que ser antipáticos, pois sempre haverá a necessida...
Por que participar do Comitê dos Usuários de Serviços de Telecomunicação
Desde a polêmica das franquias de dados na Internet fixa, a Agência Nacional de Telecomunicações vive uma crise de imagem e de legitimidade. Na época...
A Guerra de 100 anos: poupadores vs bancos
Há 680 anos, a Europa ocidental testemunhava o início de uma de suas mais longas guerras. A versão mais conhecida entre historiadores é de que o conj...
As deformações sobre o conteúdo (ataques e defesas) da reforma trabalhista
Recentemente li uma matéria no Jornal Valor Econômico, de 11 de setembro de 2017, que me deixou muito intrigado. Na verdade, perplexo. Com argumentaç...



Parabéns professora pelas sábias palavras.
Estou contando com isso:valorização piso salarial digno,redução dos pl.
Quem sabe um aumento satisfatorio para atender as nossas necessidades
Sou profª aposentada pelo estado e atuo na REME há 40 anos.
Parabéns a todos mestres com carinho.
 
MARIA DAS GRAÇAS MONTEIRO em 13/10/2013 12:46:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions