A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

15/10/2015 15:27

Democracia cabocla

Gilson Cavalcanti Ricci

A democracia brasileira é apanágio favorável aos inimigos públicos praticarem as mais absurdas ações contra o povo brasileiro e, pasme, sob a proteção da lei! Índios invadem propriedades rurais produtivas, destroem as benfeitorias, incendeiam, barbarizam com terror selvagem, e, quando o Poder Judiciário os manda sair, reintegrando o legítimo proprietário, rasgam acintosamente na cara do oficial de justiça o respectivo mandado, frente as câmaras de televisão! Importantes estradas de rodagem são bloqueadas a qualquer momento por índios e sem terra, enquanto a Polícia Rodoviária - impotente para reagir - assiste impassível o desenrolar do desaforo contra os usuários contribuintes, enquanto filas quilométricas de veículos se avolumam em ambos os sentidos da estrada, causando irreparáveis prejuízos ao transporte de pessoas e cargas.

Greves injustas – muitas vezes de cunho político – são deflagradas em todos os quadrantes do País, levando ao desespero milhões de pessoas que necessitam trabalhar diariamente, como ocorre nas prolongadas greves bancárias, e, pasme o leitor: greves e mais greves de médicos, enfermeiros, professores, e até de lixeiros! Nessa espiral desvairada, altamente prejudicial à estabilidade social e econômica do Brasil, milhões de doentes - não raras vezes em longa e infrutífera espera de socorro médico - lotam os postos e hospitais de saúde pública. A colossal quantidade de alunos, que ficam sem aula meses afio; cidades sufocadas pelo lixo deixado nas ruas pelos garis em greve. E muitas outras incontáveis mazelas, perpetradas contra o povo brasileiro em nome da democracia, elevam o ibope dos noticiários! Outro desaforo inaceitável a audácia dos sem terra a invadirem áreas produtivas, cujas benfeitorias destroem maldosamente ao modo indígena, como aconteceu alguns anos atrás, quando eles, os celerados sem terra sob o comando do comunista-terrorista Stabile, meteram vários tratores no laranjal de uma grande propriedade do interior paulista, e derrubaram mais de sete mil pés de laranja – e até agora nenhum deles foi punido dentro da lei, sequer o poderoso Stabile, graças à proteção do governo comunista que aí está.

Muitas outras barbaridades ocorrem no País sob o pálio da “democracia”, como noticia diariamente a mídia. Agora mesmo a imprensa nacional – notadamente a televisão – mostra ao mundo a atuação danosa de um governo esquerdista, de feições marxistas-leninitas. Vergonhosamente, a atual democracia no Brasil serve para acobertar a bandidagem incrustada no governo, como também serve de escudo ao enriquecimento ilícito de políticos corruptos. Eles ficam ricos do dia para a noite, e, em público, atacam cinicamente o governo militar como “golpe contra a democracia”! Lula atualmente está muito rico, segundo a imprensa nacional, apesar de chegar de sua terra miseravelmente num “pau-de-arara”! Muitos outros correligionários seus tiveram a mesma sorte: assaltaram os cofres públicos e valiosas empresas brasileiras, valendo-se da couraça do vigente governo comunista-petista. Assistimos incrédulos diariamente os ladrões do PT e seus asseclas ocuparem os noticiários por crimes contra a economia brasileira. Não são poucos. São muitos - uma leva colossal de indivíduos criminosos sufragados pelo voto popular, agindo com a proteção dissimulada do próprio governo petista, que coloca em risco a economia e o prestígio do Brasil perante o mundo.


Desculpem-me os estadistas, mas a miséria moral a que nos envolveu o governo comunista de Lula e Dilma, leva-me a afirmar que a democracia não nasceu para ser vilipendiada por políticos incultos, ou pseudo-intelectuais, como são os integrantes da máfia petista. Por oportuno, aponto uma das aberrações jurídicas da democracia brasileira: absurdamente permite analfabeto votar, mas não pode ser votado, e menor de idade votar, mas não pode ser preso. Duas vertentes jurídicas mal postas na lei brasileira, que remete o nosso amado País às estatísticas desonrosas do Terceiro Mundo. Se o eleitor brasileiro não melhorar seu raciocínio ao votar, alerto que fatalmente ensejará forte suporte institucional a uma ditadura civil ou militar, cujo ditador teria a oportunidade de acabar na marra toda essa esculhambação oficializada a empanar o brilho da nossa democracia, e colocar na cadeia todos os mentores e seus comparsas.

*Gilson Cavalcanti Ricci é advogado

Escola: o lugar da diversidade, da construção de alteridade
A discussão sobre diversidade nunca esteve tão atual, inclusive é até pauta da novela da Rede Globo, “Força do Querer”, trazendo fortemente a dor, a ...
As empresas podem economizar com contas-correntes em cooperativas de crédito
Ao abrir uma empresa é necessário lembrar que alguns pontos são fundamentais para que tudo aconteça conforme planejado. Por isso, um dos fatores mais...
Às vezes, temos de magoar alguém para salvar a nós mesmos
Poderemos ter que romper com um parceiro que ainda nos ame, que dizer não a alguém muito querido, que ser antipáticos, pois sempre haverá a necessida...
Por que participar do Comitê dos Usuários de Serviços de Telecomunicação
Desde a polêmica das franquias de dados na Internet fixa, a Agência Nacional de Telecomunicações vive uma crise de imagem e de legitimidade. Na época...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions