A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 27 de Março de 2017

05/04/2016 08:02

Dicotomia não

Por Ari Sandim (*)

A sociedade brasileira passa por um momento político/ético turbulento refletido também pela crise econômica por que passamos, onde a construção do “discurso” eu contra eles tem causado uma intolerância comportamental e didática nefasta ao salutar debate de ideias divergentes que pauta os regimes democráticos.

Essa dicotomia tem criado “agentes zumbis” defensores intransigentes de discursos que mais parecem “fanáticos” portadores de miopia que nada contribui para o enriquecimento da busca das soluções dos problemas enfrentado pelo país, pelo contrário, exacerba o sentimento não salutar de uma sociedade fraterna que é o coração do mundo.

Por isso, é chegado o momento de todos agentes políticos ou formadores de opinião refletirem na sociedade que queremos: ou mantemos tudo que aí está ou optamos por uma sociedade onde os poderes funcionem harmonicamente em favor do país e não ao grupo político lotado no poder central.

Entendo ser inevitável as mudanças em curso para o aprimoramento das instituições e seus agentes públicos/privados, pois a evolução da sociedade é uma constante, muitas das vezes adversa aos interesses de uma parte conservadora dessa sociedade ávida por transformação.

Sejamos partícipes da construção de uma nova nação, ampla e plural, onde prevaleça os interesses maiores e republicanos de uma sociedade que busque o bem comum de seu povo. Não podemos permitir que uma corruptela de pensamentos nos divida no eu contra eles e em uma dicotomia pior: o bem contra o mal.

Somos mais que um ou outro. Somos seres humanos plurais e precisamos protagonizar as mudanças que almejamos.

(*) Ari Sandim é administrador de Empresa e consultor político

Glifosato: o veneno está em todo lugar
O primeiro teste em alimentos para resíduos de glifosato realizado por laboratório registrado na Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estado...
Falácias da terceirização
A Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira, o projeto de lei que autoriza a terceirização do trabalho de forma irrestrita. Com esta aprovação, a...
Operação Carne Fraca: importância da fiscalização
“Quanto menos as pessoas souberem como são feitas as leis e as salsichas melhor elas dormirão” (Otto Von Bismarck -1815-1898). Esta frase famosa de B...
O custo da violência no trânsito brasileiro
A imprudência no trânsito mata cerca de 45 mil pessoas por ano no Brasil e deixa aproximadamente 600 mil com sequelas permanentes, conforme aponta o ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions