ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUINTA  27    CAMPO GRANDE 24º

Artigos

Feliz ano novo

Por Heitor Freire | 22/02/2012 15:15

Falácias são argumentos capciosos. Uma grande falácia repetida tantas vezes acaba se transformando em um arremedo de verdade. É o caso, frequente em nosso meio nacional, de que o ano só começa depois do carnaval.

E isso decorre de uma mentalidade que induz à preguiça e à busca de um argumento que justifique um “dolce far niente” que é realmente o que se pretende num modelo dito brasileiro.

Na realidade, o brasileiro não é preguiçoso. Ao contrário é um trabalhador consciente, senão o Brasil não seria o que é: Um país pujante, em franco desenvolvimento, conquistando seu lugar no concerto das nações e já ocupando o 8º lugar entre as mais desenvolvidas do planeta.

O carnaval é uma festa popular, importada, que caiu no gosto do povo brasileiro. As pessoas ficam aguardando o carnaval para dar curso à sua alegria, por isso essa espera gerou a falácia: No Brasil o ano novo só começa depois do carnaval.

Mas essa folia toda tem uma conotação muito negativa quando há um exagero no consumo de bebidas alcoólicas. Por isso o prefeito Nelsinho Trad tomou uma decisão para preservar a alegria consciente, inibindo o consumo das bebidas alcoólicas: proibiu a sua venda pelos ambulantes no entorno dos locais de grande comemoração, como no caso do nosso sambódromo. Muito bom, prefeito!

Enfim, feliz ano novo, minha gente!

(*) Heitor Freire é corretor de imóveis e advogado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário