A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Março de 2017

20/03/2016 16:39

O rei está nu

Heitor Freire

Os momentos que estamos vivendo são de estarrecer. “Nunca antes na história deste país” aconteceu o que estamos constatando: a total calamidade que representa o governo do PT para o nosso país.

Caiu a máscara de uma vez por todas. O jeito PT de governar ficou exposto com uma dramaticidade revoltante. Não dá mais para conviver com esse governo que se utiliza do bem público como se fosse de sua propriedade, pretendendo que tudo e todos estejam subordinados aos seus interesses e às suas vontades imperiais, considerando os poderes como meros instrumentos para seu uso.

Usam as instituições com se estivessem a seu serviço. Ignoram o bem público, só pensam em seu próprio benefício.

Tudo indica que a história vai se repetir: no dia 13 de março de 1964, no comício na Central do Brasil, começou a derrocada do governo do presidente João Goulart. Neste dia, 13 de março último, ao que parece, começa a derrocada do governo da presidente Dilma Rousseff.

O país agradece com muita reverência ao juiz Sérgio Moro, um brasileiro que com muita coragem, convicção e inteligência soube encarar e enfrentar o “status quo” da corrupção instalada em nosso país, no governo federal e nas empresas públicas.

Ele exerceu o seu magistério com zelo, dedicação e consciência do momento histórico que lhe foi proporcionado por Deus para promover a limpeza e erradicação desse mal congênito e que se encontra entranhado no DNA desse partido que perdeu o senso da responsabilidade que lhe coube como oportunidade para administrar nosso país.

A inteligência do juiz Moro e a sua sensibilidade de divulgar o conteúdo das gravações telefônicas entre a presidente, o ministro-chefe da Casa Civil e o ex-presidente Lula, foi o estopim que faltava para deflagrar o processo de queda desse governo que infelicita o nosso país.

Pode ser que o juiz Moro possa ter exorbitado de suas funções judicantes ao divulgar as gravações, mas também não se pode deixar de considerar o momento político. A sua decisão e consciência do seu papel na história deste país, provocou toda essa movimentação. E, tenho certeza, o povo lhe será agradecido.

A grave crise política que o nosso país atravessa foi provocada pela irresponsabilidade política do PT, do PMDB, do PP e de outros partidos da base aliada. A decisão da presidente Dilma de nomear Lula como ministro da Casa Civil, para dificultar e/ou tentar obstruir a investigação que o aponta como o maior beneficiário do processo de corrupção no Planalto com os desdobramentos da operação Lava Jato, provocou um impacto comparável a um terremoto na sociedade civil.

Não podemos deixar de consignar a necessidade de o Brasil ser passado a limpo como um todo. O PSDB também tem sua culpa em cartório. O seu ex-presidente, ex-senador, ex-deputado federal Eduardo Azeredo (que renunciou a esse mandato para, ao contrário de Lula, fugir do foro privilegiado) foi condenado na justiça comum a 20 anos de prisão por conta do chamado mensalão mineiro. Ou seja, nesse jogo todo não tem ninguém inocente. A lama atinge a todos.
A manifestação espontânea do povo, que se realizou em 18 estados, é contra a corrupção em todos os níveis e por todos os partidos.

Foi agora potencializada com os últimos acontecimentos. É uma demonstração clara da indignação que se alastrou por todos os recantos da nossa Pátria. Caiu a máscara. Temos que passar a régua. O tempo do “veja bem...” acabou. Não dá mais para tentar cobrir o sol com a peneira. Chega!!!

*Heitor Freire é Corretor de imóveis e advogado.

 

Falácias da terceirização
A Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira, o projeto de lei que autoriza a terceirização do trabalho de forma irrestrita. Com esta aprovação, a...
Operação Carne Fraca: importância da fiscalização
“Quanto menos as pessoas souberem como são feitas as leis e as salsichas melhor elas dormirão” (Otto Von Bismarck -1815-1898). Esta frase famosa de B...
O custo da violência no trânsito brasileiro
A imprudência no trânsito mata cerca de 45 mil pessoas por ano no Brasil e deixa aproximadamente 600 mil com sequelas permanentes, conforme aponta o ...
A carne é fraca
A operação deflagrada pela Polícia Federal conhecida como “carne fraca”, trouxe à tona, mais uma vez, escândalos que abalam a confiança nos produtos ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions