A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

02/11/2014 13:52

O sábio e a virtude da alma

Por Rosineia Oliveira dos Santos (*)

“Às vezes, a minha alma se eleva com a magnitude do pensamento, torna-se ávida por palavras e aspira às alturas”.

Sêneca (4 a.C.?-65d.C.) filósofo, dramaturgo e entre outras colocações, nos revelou o parágrafo acima e convida-nos a vencer os reveses da sorte, deixando de lado os prazeres, não valorizando as riquezas e eliminando aquilo que nos traz infelicidade. Afirma ainda que a felicidade se constrói por meio da razão, da retidão e da harmonia com o universo.

Alguns navegam e enfrentam os trabalhos de uma peregrinação muito longa apenas pelo prêmio de conhecer algo longínquo e oculto. É isso que reúne a multidão para os espetáculos, é isso que nos leva a buscar coisas não aparentes, a questionar as secretas e a remexer antiguidades.

Quem quer que tenha o firme propósito de se tornar útil aos cidadãos e,ao mesmo tempo para quem trabalha e produz, deverá administrar de acordo com suas condições, as dádivas valiosas da vida.
O sábio não deve ter acesso a negócio público a não ser que seja obrigado, o que se exige do homem é que seja útil ao maior número de semelhantes, se possível. Caso não consiga, sirva a poucos, ou aos mais próximos, ou a si mesmo.

Existem três modos de vida e cabe-nos questionar qual o melhor: o que se consagra ao prazer; o que se consagra à contemplação ou aquele que se dedica a ação? Em qual dessas provocações você está?
Não existe nada de tão amargo que não encontre consolo numa alma equilibrada.Penso que muitos poderiam ter chegado à sabedoria se não pensassem já serem sábios, se não tivessem dissimulado para si mesmos algumas coisas e se não tivessem passado por outras tantas com os olhos fechados.

Ou seja, estar em paz consigo mesmo, e que essa alegria não se interrompa, mas permaneça em estado plácido, sem elevar-se, sem abater-se. A isso eu chamo: tranquilidade.

Deve-se praticar a virtude em detrimento do vício para ser feliz.
Pensem!

(*) Rosineia Oliveira dos Santos, professora no complexo de ensino Andreucci e Legale Especialista em Docência do ensino superior e Psicologia Organizacional e-mail: olisanta@gmail.com

ICMS e agrotóxicos: um exemplo de lucidez em meio ao caos
O amplo conjunto de ações impostas em 2019 por governantes brasileiros no sentido de fragilizar a proteção ao meio ambiente não tem paralelo na histó...
Compliance: benefícios práticos nas empresas
Um dos principais patrimônios de uma organização é, sem dúvidas, sua reputação, que pode ter impacto tanto positivo como negativo nos negócios. Indep...
Um olho no peixe, outro no gato
O agro brasileiro poderia ser bem mais assertivo em sua comunicação com os mercados, aqui e no exterior. Falar mais das coisas boas que faz, seguindo...
Como transformar a nossa relação com a natureza?
Falar em meio ambiente não é algo abstrato. Se traduz no ar puro que respiramos, na água que bebemos e na fauna e flora que nos cercam. Somos depende...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions