ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  04    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

Aos 91 anos, Adib Massad morre na Capital

O militar aposentado estava internado em estado grave no hospital da Unimed

Por Jhefferson Gamarra | 03/03/2021 18:44
Adib Massad era refêrencia para todos os integrantes das forças de segurança do Estado (Foto: Wagner Guimarães/ALEMS)
Adib Massad era refêrencia para todos os integrantes das forças de segurança do Estado (Foto: Wagner Guimarães/ALEMS)

Morreu no final da tarde desta terça-feira (03) o coronel da reserva da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul Adib Massad. Ele estava internado em estado grave no hospital da Unimed, em Campo Grande. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Referência para as forças de segurança em todo Estado, o comandante do antigo GOF (Grupo de Operações de Fronteira) estava com a saúde debilitada.

Na manhã de hoje, a filha mais velha, Kátia Massad, informou sobre o estado de saúde do pai. “Conversei com a médica e ela afirmou que os últimos antibióticos estão sendo dados para o papai. São antibióticos fortes, ele está muito debilitado. Por causa dessa fragilidade física, o rim não vai suportar. Ela falou que o quadro clínico dele não é bom e o que eles podem fazer agora é só diminuir o sofrimento do papai”, disse.

Adib Massad deixa a esposa Constantina, com quem estava casado havia 61 anos, além de sete filhos, sendo quatro mulheres e três homens. Uma das filhas e um dos filhos eram adotivos.

Conhecido em toda a fronteira com o Paraguai, Adib Massad entrou na Polícia Militar em 1953 e comandou o Grupo de Operações de Fronteira (atualmente DOF) entre o final dos anos 80 e primeira metade da década de 90.

Adib tinha fama de enfrentar os bandidos à bala, principalmente arrastadores de carros, que existiam aos montes na linha internacional. Em 1996, Adib Massad provou nas urnas a popularidade que tinha entre os moradores de Dourados. Naquele ano, foi eleito vereador com 2.830 votos, o mais votado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário