ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUINTA  03    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Cemitérios terão limite de 50% para visitantes no Dia de Finados

Locais terão limite de 50% da capacidade e poderão funcionar sábado e domingo para evitar aglomeração

Por Gabriel Neris | 21/10/2020 12:18
Visitantes no Cemitério Santo Amaro no Dia de Finados no ano passado (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Visitantes no Cemitério Santo Amaro no Dia de Finados no ano passado (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

Os cemitérios de Mato Grosso do Sul contarão com série de regras como prevenção a covid-19 para receber visitantes durante o Dia de Finados (2 de novembro).

A SES (Secretaria Estadual de Saúde) estabeleceu medidas a serem cumpridas, algumas já conhecidas, como distanciamento social e uso de máscara. Os cemitérios poderão receber até 50% da capacidade de visitantes. Uma das recomendações é de que os locais abram no sábado e domingo, véspera do feriado.

A pasta orienta que haja controle de acesso e saída do público para que não forme aglomeração, tanto no início quanto ao fim da visitação, e que caso seja necessário, coloque barreiras físicas na entrada.

Também disponibilize funcionário para orientar o fluxo de pessoas durante os horários de visitação mais intensos. Também é recomendado que o visitante fique no espaço por curto período de tempo.

Está proibido o compartilhando de objetos pessoais e consumo de bebidas e alimentos dentro do cemitério. A Secretaria de Saúde recomenda que pessoas do grupo de risco evitem a visita.

Pontos de descontaminação, com álcool em gel, devem ser instalados. Em caso de equipamentos de uso coletivo, como bebedouros, é necessário papel toalha para evitar contato direto com a superfície. Bebedouros de pressão devem ser lacrados.

Os sanitários precisarão passar por higienização e os funcionários de limpeza terão que usar luvas de borracha, avental impermeável, calça cumprida, máscara e sapato fechado.

Segundo a SES, o comércio de produtos no entorno está liberado, desde que sejam respeitadas as regras normas determinadas pelo Poder Público.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário