ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 29º

Cidades

Cerca de metade das vacinas enviadas à fronteira já foram aplicadas

Aplicação em pessoas a partir dos 18 anos até os 50 contempla estudo autorizado pelo Ministério da Saúde

Por Lucia Morel | 08/07/2021 17:08
Trabalhador pantaneiro recebendo dose da Janssen ontem, em fazenda em Corumbá. (Foto: Sindicato Rural)
Trabalhador pantaneiro recebendo dose da Janssen ontem, em fazenda em Corumbá. (Foto: Sindicato Rural)

Pouco mais da metade das doses da vacina da Janssen encaminhadas para 13 cidades da fronteira de Mato Grosso do Sul já foram aplicadas segundo a SES (Secretaria de Estado de Saúde). Ao todo, 165 mil doses foram enviadas e até agora,  83.119  pessoas já foram imunizadas.

A aplicação em massa em pessoas a partir dos 18 anos até os 50 contempla estudo autorizado pelo Ministério da Saúde para mostrar a efetividade da vacina no controle da disseminação da covid-19 e suas variantes, formando um cinturão sanitário nas entradas fronteiriças de MS.

A pasta informa ainda que com a imunização do estudo, estima-se que o índica de cobertura vacinal contra o novo coronavírus nos municípios participantes chegue a 85,7%, o que corresponde ao percentual da população com ao menos uma dose de imunizante recebida.

Ao todo, seis municípios apresentam índices excelentes – acima de 90% - como Antônio João, Japorã, Mundo Novo, Paranhos, Ponta Porã e Sete Quedas.

Segundo o diretor de saúde e assessor técnico do Corpo de Bombeiros Militar na SES, coronel Marcello Fraiha, “com a criação deste cinturão sanitário, diminuirá sensivelmente os riscos de novos casos e trará impacto positivo na situação epidemiológica no Estado”.

Para ele, “essa barreira vai reduzir a circulação de variantes e contribuir para a redução na taxa de ocupação de leitos hospitalares e poderá evitar novos óbitos”.

O secretário estadual de saúde enfatizou que essa vacinação é uma conquista do Estado. “Os 13 municípios compõem a região de fronteira de nosso Estado e criamos esse cinturão sanitário. Acredito que é a maior conquista que nós tivemos até momento neste enfrentamento à covid-19”.

BRASIL - Mato Grosso do Sul está à frente dos demais estados em relação a tomadas de ações para o enfrentamento conforme a OPAS Organização Pan-Americana da Saúde), em nova avaliação.

Além da adoção de medidas não farmacológicas como o uso de máscara e o distanciamento físico, MS avança ainda no aproveitamento de doses utilizadas de vacina e no mapeamento genômico tornando-se referência para o país.

O Estado também se tornou destaque na transparência da divulgação dos dados sobre a imunização, sendo classificado no nível “ótimo”, em pesquisa realizada por professores da UFBA (Universidade Federal da Bahia) e UDESC (Universidade Estadual de Santa Catarina).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário