ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 26º

Cidades

Colapso na Saúde do MT traz pacientes da covid-19 para leitos privados de MS

Oficialmente, há 11 internados de fora do Estado, sendo 9 de Mato Grosso

Por Tainá Jara | 07/07/2020 06:30
Seis paciente de MT estão internados no Proncor, em Campo Grande (Foto: Arquivo/Paulo Francis)
Seis paciente de MT estão internados no Proncor, em Campo Grande (Foto: Arquivo/Paulo Francis)

O sistema público de Saúde de Mato Grosso ainda comporta os pacientes graves de covid-19, mas a rede particular já recorre aos leitos sul-mato-grossenses para dar conta do tratamento. São 9 pacientes que tiveram de ser deslocados para tratamento em Mato Grosso do Sul.

De acordo com a SES (Secretaria Estadual de Saúde), 11 pacientes de outros estados ocupam leitos hospitalares em Mato Grosso do Sul, o que representa cerca de 5% dos leitos ocupados por contaminados pelo novo coronavírus. A maioria das internações é de mato-grossenses.

No Proncor de Campo Grande, há sete pacientes de internados, sendo seis de Mato Grosso, ocupando leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Um é de São Paulo, que está em leito clínico.

A administração da unidade confirmou as transferências por falta de vaga, porém, explicou que os pacientes de MT vieram transferidos via NIR (Núcleo Interno de Regulação de Vagas). Já o paciente de SP foi atendido por livre demanda.

No Hospital Militar, na Capital, há dois pacientes de MT internados (Foto: Arquivo/Kisie Ainoã)
No Hospital Militar, na Capital, há dois pacientes de MT internados (Foto: Arquivo/Kisie Ainoã)

Há ainda dois pacientes de Mato Grosso do Hospital Militar, também na Capital. Um ocupa leito clínico e outro UTI. A unidade, no entanto, não informou se os doentes vieram transferidos ou adoeceram enquanto estavam em MS e tiveram de ser internados. Há também paciente do estado vizinho ocupante leito crítico no Hospital da Unimed.

Apenas um paciente de fora ocupa leito público no Estado. Trata-se de morador de Rondônia, internado na UTI do HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul). Maior hospital do estado, até esta segunda-feira, a unidade contavam com 90,4% dos leitos críticos ocupados e já funciona com auxílio de um hospital de retaguarda, instalado na área externa.

Em nota, a Secretaria de Saúde de MT confirmou que ainda não realizou transferência de pacientes do SUS para outros estados, porém, frisou que, caso exista uma vaga e seja viável o deslocamento do paciente, considerando o quadro clínico individual, a mudança será feita.

(Arte: Thiago Mendes)
(Arte: Thiago Mendes)

Em MS, a secretaria ainda não contabilizou no boletim caso de paciente de MT internados no Hospital da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul), em Dourados.

Conforme o plano de saúde, o paciente, de 62 anos, teve os exames confirmados para covid-19 e está sendo acompanhado na Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital.

Colapso – Até este domingo, Mato Grosso operava com menos de 3% de leitos público de UTI disponíveis. Entre casos confirmados, há 233 internações em UTI e 337 em enfermaria, sendo a taxa de ocupação de 97,1% para leitos crítico e 49,5% para enfermarias.

Dos 21.081 casos confirmados da covid-19, 10.996 estão em isolamento domiciliar e 8.534 estão recuperados. São 821 óbitos.

Hoje, Mato Grosso do Sul tinha 10.253 casos confirmados do novo coronavírus, sendo 6.903 internados, 3.004 isolados e 122 óbitos. Entre os que ainda estão com a doença, 224 estão internados.