ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 29º

Cidades

Com só 26,9% vacinados, SES recomenda bivalente contra covid-19

Em especial, pasta chama idosos e pessoas com imunidade comprometida

Por Cassia Modena | 07/12/2023 07:02
Idosos a partir de 60 anos podem se vacinar com a bivalente (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)
Idosos a partir de 60 anos podem se vacinar com a bivalente (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)

A emergência global relacionada à pandemia de covid-19 acabou, mas a doença segue fazendo vítimas. Cumprir o cronograma de vacinação é a principal forma de prevenir sua forma grave.

Em Mato Grosso do Sul, no entanto, somente 26,9% das pessoas entre 35 anos ou mais receberam doses até o segundo reforço com a vacina bivalente, segundo mostrou o último boletim oficial do Estado.

Para melhorar esse percentual, a SES (Secretaria Estadual de Saúde) informou nesta quarta-feira (6) que está ampliando as campanhas e disponibilização da dose bivalente especialmente para idosos e pessoas a partir de 12 anos com imunidade comprometida, que tenham recebido a última dose da vacina há mais de seis meses. A recomendação para isso veio do Ministério da Saúde.

Coordenadora de Imunização da SES, Ana Paula Goldfinger explica como age a vacina. “Tem uma durabilidade em cada organismo, que varia de seis a nove meses, e em especial às pessoas idosas e imunocomprometidas, que já possuem o sistema imunológico prejudicado. Quem tomou a vacina há seis meses ou mais precisa fazer um reforço, tomar novamente a vacina bivalente", diz.

Ana Paula frisa que a recomendação ministerial vale apenas para os dois grupos. As vacinas contra a covid-19 estão disponíveis nas unidades de saúde dos 79 municípios do Estado.

Nova variante - A recomendação do Ministério da Saúde para que Estados ampliem a aplicação da bivalente, veio após a identificação de novas sublinhagens de variante do coronavírus, que causa a covid-19.

Elas são a JN.1 e a JG.3. A pasta ressalta que todas as vacinas disponíveis atualmente no SUS (Sistema Único de Saúde) são eficazes contra variantes que circulam no País, prevenindo sintomas graves e mortes.

Bivalente - Podem tomar essa dose quem recebeu, pelo menos, duas doses de vacinas monovalentes (Coronavac, Astrazeneca ou Pfizer) no esquema primário ou reforço.

A vacina bivalente é produzida pela Pfizer em cima de duas variantes da Ômicron, responsáveis pela última onda de infecções.

Matéria atualizada às 9h30 para acrescentar informação sobre identificação de novas sublinhagens de variante.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.


Nos siga no Google Notícias