A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

19/06/2019 06:23

Com viaturas quebradas, militares do Choque limitam serviço a treinamento

Enquanto veículos usados estão parados para conserto, agentes realizam atividades dentro do quartel

Clayton Neves e Liniker Ribeiro
Viatura do Choque parada em uma das oficinas mecânicas que realizam consertos Viatura do Choque parada em uma das oficinas mecânicas que realizam consertos

Por falta de viaturas, desde a última sexta-feira (14), policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar deixaram de fazer rondas nas ruas e limitaram as atividades a treinamento dentro do quartel. Conforme apurado pelo Campo Grande News, os cinco automóveis usados pelas equipes estão em oficinas mecânicas aguardando conserto e não há carros disponíveis para reposição.

Nesta terça-feira (18), cerca de 30 agentes do Choque foram vistos em ações de treinamento no Parque das Nações Indígenas, longe das ruas onde deveriam atender ocorrências.

A falta de veículos, inclusive, já virou motivo de reclamação da população. No dia 14, um jovem procurou o quartel do Choque depois de ter o celular roubado por dupla de motocicleta enquanto fazia caminhada na região. De acordo com ele, lá, foi orientado a ligar para o 190 porque os agentes que estavam no local não tinham viatura à disposição para fazer buscas pelos suspeitos.

Com viaturas quebradas, militares do Choque limitam serviço a treinamento

Conforme apurado, das cinco viaturas usadas pela corporação, duas estão há meses aguardando processo burocrático da Secretaria de Segurança para liberação de verba do conserto. A demora teria se dado porque os veículos apresentaram defeitos graves e os reparos foram orçados em valores altos.

Já os outros três automóveis, com problemas de rápida solução, foram levados para oficina e devem ser liberados somente na semana que vem. Até lá, os militares terão de continuar nos quarteis ou, caso haja ocorrência de emergência, solicitar viatura emprestada de outro Batalhão.

Com treinamento específico, o Choque é a unidade especializada da Polícia Militar que atua em casos de alta complexidade. Os militares, inclusive, têm capacitação para atuar nos presídios de Mato Grosso do Sul que, atualmente, tem a maior média de presos por habitantes de todo o País, conforme revelou dados do Cadastro Nacional de Presos do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) divulgados em 2019.

Entramos em contato com o comandante do Batalhão de Choque, Marcus Vinícius Pollete, que recomendou que nossa equipe de reportagem procurasse a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) para comentar o caso. Até o fechamento desta matéria a assessoria de comunicação da Secretaria não se manifestou.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions