ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEXTA  19    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Detentos do Presídio Federal de Mossoró são transferidos para Campo Grande

Operação de transferência de 23 presos envolve todas as unidades federais, realizada por conta de fuga no RN

Por Viviane Oliveira e Silvia Frias | 04/03/2024 11:53
Nesta manhã, o clima era de tranquilidade na Penitenciária Federal de Campo Grande (Foto: Marcos Maluf) 
Nesta manhã, o clima era de tranquilidade na Penitenciária Federal de Campo Grande (Foto: Marcos Maluf)

Sob coordenação da Senappen (Secretaria Nacional de Políticas Penais), 23 presos foram transferidos da Penitenciária Federal de Mossoró (RN), entre eles, dois detentos que vieram para a unidade federal de Campo Grande, no Jardim Los Angeles. A mudança se deu após a penitenciária registrar a primeira fuga de detentos de uma unidade de segurança máxima. É uma forma de tentar desarticular qualquer célula que tenha surgido dentro das instituições.

No "vai e vem", Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, que havia deixado Mato Grosso do Sul no dia 10 de janeiro, para presídio em Mossoró, agora, uma das principais lideranças do Comando Vermelho foi levado para a unidade em Catanduvas (PR).

A operação sigilosa de transferência começou no sábado (2). A reportagem do Campo Grande News apurou que dois presos de Mossoró vieram para Campo Grande ontem, mas os nomes não foram divulgados.

Segundo jornal Folha de S. Paulo, além de Fernandinho Beira-Mar, mais 22 detentos foram transferidos para outras unidades federais —inicialmente, a informação era de que 24 pessoas teriam sido transferidas, mas um pedido foi indeferido pela Justiça.

No presídio federal em Campo Grande, já está Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, que veio quando Beira-Mar foi levado a Mossoró. Adélio Bispo, responsável pela facada no ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), mas deve retornar a Minas Gerais nos próximos dias. Também está na Capital, o ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado pelos homicídios de Marielle Franco, vereadora do Psol, e do motorista Anderson Gomes.

"A transferência de presos da Penitenciária Federal de Mossoró, nas últimas horas, foi autorizada, mediante solicitação do diretor do Sistema Penitenciário Federal, pela Corregedoria da Penitenciária Federal de Mossoró, tendo em conta essa necessidade de rodízio", disse, em nota.

Mossoró -  A Penitenciária Federal de Mossoró é a mesma que abriga, há quatro anos, Jamil Name Filho, nome conhecido em Mato Grosso do Sul e apontado como chefe de milícia que executava desafetos no Estado.

Além de Jamilzinho, que ingressou no presídio do Rio Grande do Norte em 5 de novembro de 2019, também está na unidade, Marcelo Rios, o ex-guarda civil metropolitano de Campo Grande apontado como “gerente” da milícia liderada por Name e pivô da Operação Omertà, que desarticulou a organização criminosa.

O Brasil possui cinco presídios de segurança máxima localizados em Catanduvas (PR), Campo Grande (MS), Porto Velho (RO), Mossoró (RN) e Distrito Federal. As unidades são controladas pela Senappen, órgão ligado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias