ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  15    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Em MS, Detran fará leilão inédito de 351 veículos livres de burocracia judicial

Com a dispensa de baixa na Justiça, lote deverá incluir de novos até apreendidos há mais de 15 anos

Por Cassia Modena e Natália Olliver | 09/05/2024 12:35
Na bancada estão o governador Eduardo Riedel; o presidente do Detran-MS, Rudel Trindade; o presidente do Tribunal de Justiça, Sérgio Martins; vice-governador e secretários (Foto: Marcos Mafuf)
Na bancada estão o governador Eduardo Riedel; o presidente do Detran-MS, Rudel Trindade; o presidente do Tribunal de Justiça, Sérgio Martins; vice-governador e secretários (Foto: Marcos Mafuf)

O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito em Mato Grosso do Sul) autorizou hoje (9) a abertura de um leilão judicial que deverá ser lançado ainda neste mês, com 351 veículos apreendidos disponíveis para lances.

Ele trará uma novidade em relação aos realizados até então: carros e motos que farão parte do lote foram dispensados de esperar baixa das restrições judiciais. Isso destravou burocracias que deixam veículos parados lotando pátios, durante anos.

"É algo inédito no País. A gente tinha muita burocracia com esses veículos, principalmente no interior [do Estado]. Com um acordo entre o Detran e o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, vamos começar a fazer a 'limpeza' dos pátios. Tem veículos com mais de 15 anos apreendidos", falou o gerente de destinação dos veículos do Detran-MS, Diego Soares.

Motos apreendidas paradas em pátio no Detran-MS (Foto: Arquivo/Detran)
Motos apreendidas paradas em pátio no Detran-MS (Foto: Arquivo/Detran)

O acordo que o gerente cita foi assinado hoje, após um termo de cooperação ser firmado entre o órgão de trânsito e o Judiciário estadual em agosto do ano passado.

A expectativa é arrecadar mais de R$ 450 mil com a venda. "O Detran tem lutado muito para vencer alguns obstáculos burocráticos que acabam gerando prejuízo, o caso dos carros desses leilões. O dinheiro [arrecadado] nós investimos em obras no interior e Capital", comentou o presidente do Detran-MS, Rudel Trindade, durante a cerimônia de assinatura.

Ainda segundo o presidente, Mato Grosso do Sul tem cerca de 25 mil veículos apreendidos com restrição judicial, que acabam "ficando nos pátios e se deteriorando".

O diretor-presidente do Detran-MS, Rudel Trindade (Foto: Marcos Maluf)
O diretor-presidente do Detran-MS, Rudel Trindade (Foto: Marcos Maluf)

Renajud - O que travava o processo de venda via leilão era bloqueio no sistema Renajud (Restrições Judiciais de Veículos Automotores). Se os veículos apreendidos estão atrelados a algum processo judicial, juízes podem decidir bloquear a transferência para outros proprietários e proibir a circulação nas ruas.

"Agora, o juiz tem o prazo de 60 dias para responder se dará outra destinação ao veículo. Se ele não falar nada, ficará entendido que o leilão poderá ser executado pelo Detran", explicou o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, Sérgio Martins.

O acordo entre o Detran-MS e o Tribunal de Justiça prevê que parte do que for arrecadado nos leilões seja usado no pagamento de custos judiciais dos processos.

O presidente do Tribunal de Justiça de MS, Sérgio Martins (Foto: Marcos Maluf)
O presidente do Tribunal de Justiça de MS, Sérgio Martins (Foto: Marcos Maluf)

Leilão - O certame ainda não tem data exata para iniciar, disseram os dirigentes do Detran-MS.

Qualquer pessoa ou empresa poderá dar lances nos veículos, observando qual o valor inicial fixado para cada um deles. Veículos aptos a circular, sucatas aproveitáveis e sucatas inservíveis serão leiloados.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.



Nos siga no Google Notícias