ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Entre dólares, euros e reais, suspeitos de corrupção tinham R$ 244 mil em casa

MPE apreendeu cédulas durante operação que cumpriu 35 mandados de busca e apura desvio de R$ 68 milhões

Por Gabriela Couto | 29/11/2023 14:46
Anotação feita em post-it amarelo sobre as cédulas é possível enxergar o valor da soma das moedas de diferentes países (Foto: MPE)
Anotação feita em post-it amarelo sobre as cédulas é possível enxergar o valor da soma das moedas de diferentes países (Foto: MPE)

Durante a Operação Turn Off deflagrada nesta quarta-feira (29) pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) e Gecoc (Grupo Especial de Combate à Corrupção) do MPE (Ministério Público Estadual), foram apreendidos R$ 244.103,45.

O valor equivale a somatória dos dólares, euros e reais encontrados em espécie na casa dos alvos da investigação. Os valores estão especificados com um papel sobre as notas, na publicação oficial do órgão responsável pela operação.

Na imagem é possível ver o US$ 32.755, o equivalente a R$ 160.171,95 na cotação de hoje, mais € 4.950, o equivalente a R$ 26.581,50, além dos R$ 57.350 em várias notas de R$ 200, R$ 100, R$ 50 e R$ 20.

A Operação Turn Off cumpriu 8 mandados de prisão preventiva e 35 mandados de busca e apreensão, nos municípios de Campo Grande, Maracaju, Itaporã, Rochedo e Corguinho.

Cédulas de dólar com antigos presidentes dos EUA (Estados Unidos da América) e de euro com pontes e portais europeus (Foto: MPE)
Cédulas de dólar com antigos presidentes dos EUA (Estados Unidos da América) e de euro com pontes e portais europeus (Foto: MPE)

A investigação, conduzida pelo Gecoc, constatou a existência de organização criminosa voltada à prática dos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, peculato, fraude em licitações/contratos públicos e lavagem de dinheiro.

Em resumo, a organização criminosa atua fraudando licitações públicas que possuem como objeto a aquisição de bens e serviços em geral.

Dentre elas estava a aquisição de aparelhos de ar-condicionado pela SED (Secretaria de Estado de Educação), a locação de equipamentos médicos hospitalares e elaboração de laudos pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), a aquisição de materiais e produtos hospitalares para pacientes da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Campo Grande.

Neste processo, foi identificado o pagamento de vantagens financeiras indevidas (propina) a vários agentes públicos. Os contratos já identificados e objetos da investigação ultrapassam R$ 68 milhões.

Turn Off, termo que dá nome à operação, traduz-se da língua inglesa como ‘desligar’, foi originado do primeiro grande esquema descoberto na investigação, relativo à aquisição de aparelhos de ar-condicionado, e decorre da ideia de ‘desligar’ (fazer cessar) as atividades ilícitas da organização criminosa investigada.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias