A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Agosto de 2019

15/08/2019 09:40

Esperando para receber atrasados, empresa desliga 144 radares de novo

A Perkons deu 10 dias para que o Detran defina plano de quitação do débito

Anahi Zurutuza
Saco de lixo foi colocado em um dos radares do Parque dos Poderes (Foto: Kísie Ainoã)Saco de lixo foi colocado em um dos radares do Parque dos Poderes (Foto: Kísie Ainoã)

A Perkons anunciou que a partir desta quinta-feira (15) vai começar o desligamento de 144 equipamentos redutores de velocidade instalados em Mato Grosso do Sul por causa de dívida do governo do Estado. No Parque dos Poderes, em Campo Grande, equipamentos já foram desligados.

A empresa informou, por meio de nota, que espera para receber R$ 10,4 milhões de pagamentos em atraso do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito).

No dia 25 de julho, a Perkons anunciou a desativação dos radares e lombadas eletrônicas porque estava há nove meses sem receber e tinha crédito com o órgão de R$ 16,3 milhões. No dia seguinte, acordo foi fechado e os aparelhos foram reativados.

A Perkons recebeu R$ 1,4 milhão e deu 10 dias para que o Detran fechasse com a empresa um plano de quitação do débito. O prazo venceu e nada.

“Tal prazo expirou e a Perkons novamente buscou se reunir e dialogar com o Detran, junto à Secretaria de Estado da Fazenda em 06/08/2019, onde foi solicitada prorrogação de prazo até 09/08/2019 para a apresentação do cronograma de pagamento da dívida, cujo valor atual é de R$10,4 milhões. Entretanto, mais uma vez não houve qualquer manifestação ou providência de ambos”, informou a empresa por nota, completando que “diante do cenário exposto, não há, neste momento, possibilidade de permanência dos serviços prestados pela Perkons”.

O Campo Grande News tentou contato com o diretor-presidente do Detran-MS, Luiz Carlos Rocha Lima, mas o celular dele deu sinal de desligado. Um recado foi deixado na caixa postal. A reportagem tentou ainda falar com o secretário de Fazenda, Felipe Matos, mas o telefone dele também estava desligado. 

O Detran se limitou a informar, via assessoria de imprensa, que "situação está sendo analisada pelo setor financeiro e diretor-presidente".

Aviso de desligado foi afixado nas lombadas eletrônicas (Foto: Kísie Ainoã)Aviso de desligado foi afixado nas lombadas eletrônicas (Foto: Kísie Ainoã)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions