ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 20º

Cidades

Estado abre semana com um caso suspeito de covid-19 para cada dois confirmados

Segundo a SES, relação se justifica pela sobrecarga no Lacen e morosidade dos municípios para encerrar ocorrências

Por Jones Mário | 29/06/2020 12:02
Volume de testes avançou 47,5% nas últimas duas semanas em Mato Grosso do Sul (Foto: Kísie Ainoã/Arquivo)
Volume de testes avançou 47,5% nas últimas duas semanas em Mato Grosso do Sul (Foto: Kísie Ainoã/Arquivo)

Boletim da SES (Secretaria de Estado de Saúde) desta segunda-feira (29) mostra que Mato Grosso do Sul tem um caso suspeito e sem encerramento para novo coronavírus a cada dois confirmados.

Segundo o informativo diário, 1.926 amostras estão em análise no Lacen (Laboratório Central de Mato Grosso do Sul) e 1.731 casos estão sem encerramento pelos sistemas dos municípios. Já o total de ocorrências confirmadas da doença chegou a 7.676 nesta segunda.

O titular da SES, Geraldo Resende, justifica que o acúmulo de casos sem encerramento é maior nos fins de semana, quando as equipes de Saúde dos municípios estão reduzidas.

Já o represamento de amostras no Lacen se deve pela capacidade limitada do laboratório no processamento de exames, em torno de 600 por dia, conforme Resende. No boletim de ontem (28), o número de testes à espera ultrapassava a marca de 2 mil.

“Chegamos ao limite máximo da nossa capacidade e estamos fazendo a aquisição de novas máquinas”, comentou o secretário durante transmissão ao vivo.

Parte das amostras de exames de biologia molecular (padrão ouro, que identifica o Sars-CoV-2 no organismo) colhidas no Estado agora é mandada para processamento no Instituto Butantan, de São Paulo. A estratégia foi adotada a fim de desafogar o Lacen e manter celeridade na divulgação dos resultados.

O avanço nas testagens também contribui para sobrecarregar os laboratórios. Segundo painel da SES, 16.114 exames foram realizados entre os dias 15 e 28 de junho.

O volume ilustra avanço de 47,5% no total feito durante as duas semanas imediatamente anteriores, de 10.921, entre 1º e 14 de junho.