ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  25    CAMPO GRANDE 36º

Cidades

Estado registra 21 mortes, quase 1 por hora, e outros 239 pacientes estão na UTI

Só em Campo Grande, são mais 10 óbitos desde ontem e MS deve superar o número de 600 mortes amanhã

Por Ângela Kempfer | 14/08/2020 10:55
Imagem de santa em cemitério de Campo Grande. (Foto: Silas Lima)
Imagem de santa em cemitério de Campo Grande. (Foto: Silas Lima)

A sexta-feira (14) mostram que a covid-19 segue em ritmo acelerado em Mato Grosso do Sul. Desde ontem, são mais 21 vítimas fatais, quase 1 morte por hora. A taxa de letalidade voltou ao 1,7%, . O Estado registrou outros 875 testes positivos, o que eleva o número de contaminados para 35.434.

O ritmo tem se intensificado desde 11 de junho e, nos últimos 7 dias, a média é de 788 casos ao dia.

Em comparação a quinta-feira, outro dado que cresceu foi o de internações em UTI. O número passou de 225 ontem, para 239 pacientes agora, do total de 549 internados.

Em Corumbá e Três Lagoas hoje estão internados mais pacientes com suspeita ou confirmação de covid-19 do que de outras patologias, o que até julho era o oposto.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Campo Grande - Na Macrorregião da Capital, que engloba 34 municípios, a taxa de ocupação na Unidade de Terapia Intensiva também voltou a subir consideravelmente. De 79% para 84% nesta sexta.

Só aqui em Campo Grande, as últimas 24 horas foram de 10 mortes confirmadas. A cidade tem na semana a média de 6,6 mortes a cada 24 horas. Na cidade, 222 pessoas já foram sepultadas em decorrência do coronavírus desde abril.

As vítimas recentes tinham entre 30 e 87 anos e apenas um idoso, de 79, não relatou nenhuma outra doença que complicasse o quadro.

Aquidauana registrou quatro mortes pela doença, todas de homens entre 53 a 80 anos. Dois deles não tinham comorbidade alguma. Mulher, de 51, faleceu na vizinha, Anastácio.

Em Corumbá morreram uma idosa, de 69, e um idoso, de 68 anos. Na vizinha Ladário, mulher de 57 não resistiu.

Também faleceram um douradense, de 78 anos, um homem em Coxim, de 76, e outro em Ponta Porã, de 62.