ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  05    CAMPO GRANDE 16º

Cidades

Governo abre licitação internacional para compra de avião de até R$ 14,9 milhões

Monomotor com capacidade para 3 mil litros de água será usado no combate aos incêndios no Pantanal

Por Silvia Frias | 08/06/2021 12:23
Aeronaves foram usadas como apoio ao trabalho de combate aos incêndios no Pantanal, em 2019 e 2020 (Foto/Arquivo)
Aeronaves foram usadas como apoio ao trabalho de combate aos incêndios no Pantanal, em 2019 e 2020 (Foto/Arquivo)

A SAD (Secretaria Estadual de Administração) abriu licitação internacional para compra de aeronave monomotora que será usada no combate aos incêndios florestais. O modelo deverá ter capacidade de armazenamento de 3 mil litros de água e será adquirido por preço máximo de R$ 14,967 milhões.

A licitação, do tipo pregão eletrônico internacional, foi publicada hoje no Diário Oficial do Estado, com versão em inglês, por ser de ampla concorrência e aberta para empresas estrangeiras, em funcionamento ou não no Brasil. Não tendo sede em território nacional, é preciso estar legalizada nas repartições consulares do Brasil no exterior, com documento traduzido e juramentada.

As propostas do tipo menor preço serão abertas no dia 29 de junho, às 8h, em pregão eletrônico. As propostas devem ser feitas na moeda nacional (R$, estipulada ao valor máximo de R$ 14.967.259,90.

Conforme edital, a empresa deve oferecer aeronave homologada para operação no Brasil com reservatório de água para armazenar até 3 mil litros de água e tanque de espuma com capacidade superior a 60 litros ou 15 galões. O monomotor turboélice, biplace deve ter sido originalmente concebido para combate a incêndios florestais.

No edital, o governo estadual justificou a compra com histórico de 22 anos de queimadas  que assolam a região do Pantanal, que “vive atualmente uma das suas maiores tragédias incendiárias das últimas décadas”, o que é recorrente por conta das mudanças climáticas e do fluxo das chuvas e cheia, causadas pela interferência humana.

Além da aeronave, a contratada também deve proporcionar, sem custos adicionais, o treinamento para pilotos do Corpo de Bombeiros, feito com instrutores credenciados pelo fabricante do monomotor. Será vedada a participação de empresas em consórcio.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário