ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 18º

Cidades

Mesmo cortando benefício, Ageprev ainda não encontrou 152 aposentados

As pessoas não responderam o censo e estão há 11 meses sem receber aposentadoria ou pensão

Por Maristela Brunetto | 16/05/2024 15:39

Previdência estadual cortou benefícios há 11 meses e ainda assim servidores e dependentes não compareceram (Foto: Arquivo/ Paulo Francis)
Previdência estadual cortou benefícios há 11 meses e ainda assim servidores e dependentes não compareceram (Foto: Arquivo/ Paulo Francis)

Mais de onze meses depois de cortar os valores referentes à aposentadoria de servidores ou pensão de dependentes, a Ageprev (Agência de Previdência Social de Mato Grosso do Sul) ainda não conseguiu receber o recadastramento de 152 pessoas. O censo foi encerrado no ano passado e agora veio a decisão de só permitir que a atualização dos dados dos faltosos seja feita de forma presencial, ficando extinta a modalidade on line. Para aqueles que procuraram a agência e atualizaram os dados não há nenhuma exigência nova.

O censo começou no início de 2023 e acabou sendo prorrogado para alcançar mais pessoas. Em agosto chegou a haver o corte do benefício de 1,8 mil, com cerca de 600 comparecendo na sequência para se regularizar e retomar os recebimentos.

A situação pode ter ocorrido por desconhecimento, como a situação de uma aposentada moradora em outro estado, que só soube da obrigatoriedade do censo meses após ter a aposentadoria cortada e acabar o dinheiro em conta, quando as prestações começaram a ser devolvidas e o gerente do banco relatou o fim dos depósitos pela Ageprev. Ou ainda situações de pessoas gravemente enfermas e que não podiam comparecer.

O diretor de Gestão da Informação da Ageprev, João Ricardo Dias de Oliveira, explicou que se as pessoas morarem fora de Campo Grande podem ir a um cartório fazer a prova de vida e reunir toda a documentação necessária e enviar à agência. Aqueles que moram fora do Brasil devem produzir o documento em uma embaixada.

Segundo ele, os processos de extinção do vínculo das 152 pessoas já estão em curso. Havendo apresentação dos documentos, eles serão arquivados. Se seguirem os trâmites e o vínculo com a Ageprev for extinto, terá de ser refeita a inscrição no órgão de previdência. A Ageprev não está depositando valores em conta mas segue cumprindo os descontos no holerit, como pensões alimentícias e empréstimos consignados.

A resolução que define o passo a passo para o recadastramento de quem ainda não procurou a Ageprev pode ser acessada clicando aqui.

Nos siga no Google Notícias