ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  18    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

MS estuda ampliar grupo prioritário de vacinação, mas crianças não têm previsão

Por ora, foi dito que adolescentes só deverão ser incluídos quando todos adultos forem vacinados com 1ª dose

Por Guilherme Correia | 02/08/2021 14:29
Profissional de saúde exibe ampola de vacina contra covid em ponto de vacinação, na Capital. (Foto: Kísie Ainoã)
Profissional de saúde exibe ampola de vacina contra covid em ponto de vacinação, na Capital. (Foto: Kísie Ainoã)

O governo de Mato Grosso do Sul estuda ampliação dos grupos prioritários na vacinação contra a covid-19, sem apontar quais seriam eles, se por alguma comorbidade ou profissão. Mas foi destacado, mais uma vez,  a imunização de adolescentes sem comorbidades, o que só deve ocorrer quando todos os adultos estiverem vacinados com pelo menos a primeira dose.

Durante coletiva nesta segunda-feira (2), o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, afirmou que isso pode acontecer quando chegarem novos lotes de vacinas encaminhados pelo Ministério da Saúde. “Estamos estudando, nas próximas levas de vacina, a possibilidade de ampliarmos os grupos que precisamos fazer a imunização em Mato Grosso do Sul”.

Ele mencionou que algumas entidades têm solicitado a inserção de crianças de três a 17 anos, que só deverão ser incluídas quando as pessoas com 18 anos ou mais receberem pelo menos o primeiro imunizante. “Mas antes de ampliarmos, porque há uma demanda, inclusive, apelos, para que iniciemos nos adolescentes, nós queremos terminar os acima de 18 anos”.

Uma das principais vozes dessa reivindicação, é o Cosems-MS (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso do Sul), que chegou a solicitar diretamente ao governo federal essa inclusão, mas sem sucesso.

Por enquanto, apenas crianças e adolescentes que tenham algum tipo de comorbidade elencada pelo PNI (Plano Nacional de Imunização) podem receber, exclusivamente, imunizantes da Pfizer.

Secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, durante live nesta manhã. (Foto: Reprodução/SES)
Secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, durante live nesta manhã. (Foto: Reprodução/SES)

Vacinação em massa - Resende também detalhou que a SES (Secretaria Estadual de Saúde) está fazendo remanejamento de doses para garantir que todos os municípios sul-mato-grossenses terminem a vacinação simultaneamente.

Vale lembrar que o governo estadual estima iniciar o ciclo vacinal de todos os adultos, com pelo menos uma dose, até o final deste mês.

Para isso, o titular da SES também frisou que os municípios têm de informar quantas doses serão necessárias para essa etapa. “O quantitativo de pessoas a serem imunizadas em cada município e façam pareamento das informações acerca dos encaminhamentos das vacinas que nós fizemos em todas as remessas anteriores, a todos os municípios de Mato Grosso do Sul”, finalizou.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário