ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  26    CAMPO GRANDE 29º

Cidades

Operação contra ex-procurador do Acre cumpriu 5 mandados em MS

O ex-procurador e o ex-presidente da OAB-AC são investigados em esquema de corrupção

Por Viviane Oliveira | 21/01/2022 11:34
Um dos locais de cumprimento de mandado de busca e apreensão nesta manhã. (Foto: Divulgação/Dracco)
Um dos locais de cumprimento de mandado de busca e apreensão nesta manhã. (Foto: Divulgação/Dracco)

A Operação Status Debitum, deflagrada na manhã desta sexta-feira (21), para investigar crimes contra a administração pública praticados por organização criminosa que atua no pagamento ilegal de precatório (divididas do poder público reconhecidas judicialmente), cumpriu 13 mandados de busca e apreensão, 8 no Acre e 5 no Mato Grosso do Sul.

Em apoio à Polícia Civil do Acre, policiais do Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado) e GOI (Grupo de Operações e Investigações) cumpriram mandados de busca e apreensão em propriedades de familiares do ex-procurador-geral do Estado do Acre, João Paulo Setti Aguiar. As propriedades ficam em Campo Grande e Sidrolândia.

O ex-procurador João Paulo Setti e o ex-presidente da OAB-AC (Ordem dos Advogados do Brasil seccional Acre), Erick Venâncio Lima do Nascimento, são investigados em esquema de corrupção relacionado à aquisição de precatórios milionários a baixo custo mediante informações privilegiadas.

A polícia acriana também investiga participação dos dois em crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa. De acordo com a Polícia Civil, os locais de busca são propriedades rurais e residências de familiares (sogro, pai e irmã do ex-procurador).

O nome da operação vem da expressão latina “situação da dívida”, pois o grupo criminoso tinha informações privilegiadas sobre o andamento e processamento dos precatórios.

Nos siga no Google Notícias