ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  01    CAMPO GRANDE 30º

Cidades

Operação contra crime organizado tem 20 mil homens e aeronaves nas divisas de MS

A operação é realizada nas divisas de Mato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais e São Paulo contra o crime organizado e tráfico

Por Ana Paula Chuva | 29/10/2020 13:05
Policiais durante fiscalização nesta manhã. (Foto: Divulgação | Sejusp)
Policiais durante fiscalização nesta manhã. (Foto: Divulgação | Sejusp)

Foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (29) a Operação Divisas Integradas III,  com forças de segurança de quatro Estados para reforçar o combate ao crime organizado e tráfico de drogas. Dos 20 mil agentes de segurança que integram a ação, 837 são de Mato Grosso do Sul.

São cumpridas ações preventivas e ostensivas para cumprimento ode mandados de judiciais

Os servidores que compõem a operação em MS fazem parte do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteiras e Divisas no DOF (Departamento de Operações de Fronteira), Coordenadoria Geral de Perícias, Coordenadoria Geral de Policiamento Aéreo, nas unidades da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros Militar, da Polícia Civil - entre elas a Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira).

Além de servidores da Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda), Polícia Militar Rodoviária Federal e Receita Federal do Brasil.

Aqui no Estado a operação também conta com 221 viaturas, duas aeronaves sendo uma da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) e a outra da Receita Federal, três drones, seis cães farejadores e seis embarcações.

Uma das aeronaves utilizada na operação. (Foto: Divulgação | Sejusp)
Uma das aeronaves utilizada na operação. (Foto: Divulgação | Sejusp)

Outros Estados – A operação é em conjunto com as forças de segurança de Minas Gerais, Paraná e São Paulo. Ao todo são empregados 20 mil policiais e servidores entre eles agentes do Exército Brasileiro, da marinha e outros órgãos federais.

Além de 6.770 viaturas, 17 aeronaves, 17 drones, 142 cães e 91 embarcações. Também são disponibilizados pela PF (Polícia Federal) agentes e equipamentos do Grupo de Bombas e Explosivos para fiscalização de armamento, explosivos e materiais controlados.

No âmbito federal, estão integrados o Exército Brasileiro, a Marinha do Brasil, a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Federal e a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

Fiscalização feita em embarcações. (Foto: Divulgação | Sejusp)
Fiscalização feita em embarcações. (Foto: Divulgação | Sejusp)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário