ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SÁBADO  23    CAMPO GRANDE 25º

Cidades

Operação do Gaeco tem ações em Campo Grande, Dourados e Bandeirantes

Na cidade vizinha a Campo Grande, as equipes cercaram prédios públicos desde cedo

Por Marta Ferreira e Aline dos Santos | 02/06/2020 08:13
Viatura do Garras em frente a prédio público de Bandeirantes. (Foto: Direto das Ruas)
Viatura do Garras em frente a prédio público de Bandeirantes. (Foto: Direto das Ruas)

 A Prefeitura de Bandeirantes, município de 6 mil habitantes a 70 km de Campo Grande amanheceu cercada por equipes de segurança nesta terça-feira (2).

Há ações também na Capital e em Dourados e em cidade do interior de São Paulo. O Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) faz o trabalho com apoio do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros) e ainda dos Batalhões de Choque e Bope (Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar.

De acordo a divulgação do Gaeco,  a operação "Sucata Preciosa" é de responsabilidade da promotoria de Justiça de Bandeirantes  e do Gaeco.

Motivo - Serão cumpridos 25 mandados de busca e apreensão nas cidades de Bandeirantes, Campo Grande, Dourados e ainda Presidente Venceslau (SP). O objetivo é investigar crimes de peculato, fraude em licitação, falsidade e corrupção, em contratos celebrados pelo município com empresas para a manutenção da frota municipal. 

A fraude, conforme a informação tordada pública, compreende as secretarias de Educação, Agricultura e Obras.

Em Bandeirantes - O vice-prefeito de Bandeirantes, Luis Meira, que mora em frente ao prédio da administração municipal, confirmou que os agentes de segurança estão em secretarias e postos de saúde.

O prefeito, Álvaro Urt, também mora do lado do prédio da prefeitura.

(Matéria atualizada às 8h24 para acréscimo de informação)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário