ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  14    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

Pistoleiro, contrabandista e aliado de Beira-Mar ganham auxilio emergencial

Fugitivos aparecem numa lista escandalosa: a dos onze criminosos mais procurados do País que receberam auxílio de R$ 600

Por Aline dos Santos | 01/06/2020 09:25
Juanil Miranda da Silva e Léo Playboy (fotos de cima) estão na lista de beneficiados. Assim como Pingo e Nêgo Charias (fotos debaixo).
Juanil Miranda da Silva e Léo Playboy (fotos de cima) estão na lista de beneficiados. Assim como Pingo e Nêgo Charias (fotos debaixo).

Foragidos e no rol dos mais perigosos do Brasil, o pistoleiro Juanil Miranda Lima, o contrabandista Fábio Costa, o traficante Leomar Oliveira Barbosa e o assaltante de banco Leandro Charias da Silva também aparecem numa lista escandalosa: dos onze criminosos mais procurados do País que receberam auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal. Sim, esse benefício que para grande parcela da população está há meses “em análise”.

A liberação do pagamento para metade dos 22 mais procurados do Brasil foi divulgada ontem à noite pelo Fantástico, exibido pela Rede Globo. Nesta segunda-feira (dia primeiro), o Campo Grande News consultou o portal da Caixa em que é possível acompanhar a situação do auxílio.

A reportagem verificou que o pagamento da segunda parcela para Juanil Miranda e Fábio Costa seria creditado em 26 de maio ou, outra opção, seria o saque do dinheiro a partir de 13 de junho. Eles são nascidos, respectivamente, em novembro e dezembro, por isso, conforme o calendário da Caixa, os pagamentos são nas mesmas datas.

Nascido em maio, Leandro Charias teria acesso ao crédito em 22 de maio, caso preferisse sacar, o dinheiro fica disponível a partir de 4 de junho.

Auxílio liberado para Fábio Costa, o Pingo, que foi expulso da PM por envolvimento na Máfia do Cigarro.
Auxílio liberado para Fábio Costa, o Pingo, que foi expulso da PM por envolvimento na Máfia do Cigarro.

A reportagem verificou também que numa rápida pesquisa na Lista de Procurados, divulgada pelo Ministério da Justiça, é possível reunir também todos os dados solicitados pelo sistema: nome do beneficiado, nome da mãe, data de nascimento e CPF (Cadastro de Pessoa Física). Desta forma, há uma porta aberta para fraudes e os dados pessoais podem ser usados por golpistas.

Pistoleiro e Máfia do Cigarro – Juanil Miranda Lima, 43 anos, está foragido desde abril do ano passado e foi denunciado como responsável pela execução, por engano, do estudante Matheus Coutinho Xavier, 20 anos.

O ex-policial militar do Mato Grosso do Sul Fabio Costa, chamado de “Pingo” ou “Japonês”, é suspeito de corromper agentes públicos para assegurar a passagem de cargas de cigarro contrabandeado pelas estradas.

Túnel para acessar cofre do Banco do Brasil em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)
Túnel para acessar cofre do Banco do Brasil em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)

Túnel do Banco do Brasil – Natural de São Paulo, Leandro Charias da Silva o “Nêgo Charia”, tem mandado de prisão expedido pela Justiça paulista, mas participou de  roubos e tentativas de furto, incluindo o túnel para acesso ao cofre do Banco do Brasil, em Campo Grande.

De acordo com o delegado do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros), João Paulo Sartori, o foragido participou de quatro roubos a banco entre 2016 e 2018. Dois foram à Caixa Econômica Federal. Numa das ações, na agência do Jardim Tijuca, foram levados R$ 250 mil.

As investigações sobre a Caixa foram remetidas à PF (Polícia Federal) por se tratar de empresa pública do governo federal. Pela participação no grupo que planejou furtar uma fortuna do cofre do Banco do Brasil, o Garras chegou a fazer diligências em São Paulo, mas sem sucesso.

Fantástico – Conforme o programa dominical, outro foragido que teve o auxílio concedido é Leomar de Oliveira Barbosa, o Léo Playboy, condenado a 36 anos de prisão.

Nascido em Ponta Porã, ele é definido como “membro da maior facção criminosa do Rio de Janeiro, possui conexão com as Farc [Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia] e foi braço direito de Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar”. A facção é CV (Comando Vermelho).

 O Campo Grande News solicitou informações ao TCU (Tribunal de Contas da União) e não recebeu resposta até a publicação da matéria.