ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SÁBADO  23    CAMPO GRANDE 28º

Cidades

Transporte de doses para 145,6 mil será feito em 26 viaturas

Estratégia de distribuição do imunizante e dos insumos envolve profissionais da Saúde e Segurança Pública

Por Tainá Jara | 14/01/2021 10:47
Coronavac está entre as vacinas produzidas pelo Instituto Butantan é que será distribuída no País (Foto: Divulgação/Governo do SP)
Coronavac está entre as vacinas produzidas pelo Instituto Butantan é que será distribuída no País (Foto: Divulgação/Governo do SP)

Plano de distribuição de imunizantes e insumos contra a covid-19 foi divulgado nesta quinta-feira, pela SES (Secretaria de Estado de Saúde). A estrutura vai utilizar de 26 viaturas e profissionais da Saúde e da Segurança Pública para transportar doses para vacinar 145,6 mil pessoas na primeira fase da vacina.

A expectativa é levar os imunizantes para o grupo prioritário em 48h para os 78 municípios do interior do Mato Grosso do Sul. A doses serão aplicadas nos grupos prioritários, que somam 890,5 mil pessoas no Estado.

Conforme publicado no Diário Oficial do Estado, a estrutura visa reduzir de forma considerável o tempo médio habitual de distribuição de imunizantes no território estadual. Além da vacina, também serão transportados os insumos necessários para aplicação, como agulhas e seringas.

Estabelecer agilidade no transporte é necessários, pois os imunizantes não podem permanecer por longos períodos fora de câmaras frias, mesmo que acondicionados em caixas térmicas com gelox.

O Ministério da Saúde não definiu data para o início da vacinação e nem as datas de cada uma das quatro fases da campanha, porém, de acordo com a projeção apresentada, no dia 29 de dezembro de 2020, é de que a imunização poderá começar no dia 20 de janeiro. Se não for possível, em um cenário “médio”, a imunização poderá ter início entre esta data e 10 de fevereiro. Em um cenário menos favorável, a vacinação no Brasil poderá ocorrer a partir de 10 de fevereiro.

Todas as vacinas que estão sendo produzidas no Instituto Butantan serão, a partir desse momento, incorporadas ao PNI (Programa Nacional de Imunizações).

Elas serão distribuídas de forma equitativa e proporcional, assim como as vacinas da AstraZeneca da Oxford, cuja estratégia do Governo Federal, poderá acarretar o fracionamento de envio dos imunizantes em cada fase da campanha de vacinação, gerando a necessidade da realização de vários transportes de imunizantes aos respectivos municípios em curtos espaços de tempo.

Conforme o secretário Geraldo Resende, devido as constantes alterações apresentadas entre o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a COVID-19 e as planilhas de Estimativa populacional para a Campanha Nacional de vacinação contra Covid – 2021, fatalmente ajustes serão necessários no presente plano, no decorrer da campanha de vacinação. O número de doses, por exemplo, é decorrente de uma estimativa.

Insumos - Além dos estoques de 2,5 milhões de agulhas e seringas, O Governo do Estado possui dois processos em andamento para aquisição dos insumos. Um para aquisição de 740.689 mil seringas e agulhas, e outro para aquisição de 7 milhões de seringas e agulhas.

(Matéria alterada no dia 18 de janeiro de 2021 para correção de informação)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário