A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

22/01/2019 16:20

Em 1ª viagem internacional, Bolsonaro faz propaganda do Pantanal

Nos mais de 6 minutos de sua fala, o presidente reforçou que deseja estreitar relações internacionais

Tatiana Marin
Presidente Jair Bolsonaro, durante discurso de abertura do Fórum Econômico Mundial, em Davos, Suíça. (Foto: Alan Santos/Agência Brasil)Presidente Jair Bolsonaro, durante discurso de abertura do Fórum Econômico Mundial, em Davos, Suíça. (Foto: Alan Santos/Agência Brasil)

O presidente Jair bolsonaro citou o Pantanal em seu discurso na abertura da sessão plenária do Fórum Econômico Mundial em Davos na Suíça, nesta terça-feira (22). Durante os mais de 6 minutos em que falou, ele citou questões que pretende implementar em seu mandato e reforçou, em diversos pontos, que pretende investir nas relações internacionais.

Ao falar de investimento em segurança para atrair turistas, ele citou rapidamente do Pantanal, ao mencionar alguns pontos de destinos turísticos do Brasil. “Vamos investir pesado na segurança para que vocês nos visitem com suas famílias”, disse ele ao ressaltar que o país é dono de belezas naturais, mas não faz parte dos “40 destinos turísticos mais visitados do mundo”. “Conheçam a nossa Amazônia, nossas praias, nossas cidades e nosso Pantanal”, enumerou.

Entre os diversos pontos que abordou, Bolsonaro declarou que conta com a credibilidade para realizar as reformas necessárias e falou de Sérgio Moro, que o acompanha na viagem, como “homem certo para o combate à corrupção e o combate à lavagem de dinheiro”.

Em relação à preservação, voltou a dizer, como tem feito a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que o Brasil é “o país que mais preserva o meio ambiente”. Para justificar ele informou que “a agricultura se faz presente em apenas 9% do nosso território” e que “20% do nosso solo é dedicado à pecuária”.

Na economia, ele falou que vai “diminuir a carga tributária” e “simplificar as normas”. Ainda, reforçou a abertura ao comércio internacional e salientou que um dos objetivos do seu mandato é colocar o Brasil “no ranking dos 50 melhores países para se fazer negócios”.

Continuando a falar no âmbito internacional, Bolsonaro disse que vai implementar “uma política na qual o viés ideológico deixará de existir”, através “das melhores práticas internacionais” e “por meio de uma defesa ativa da reforma da OMC”.

O presidente também repetiu suas falas de campanha, em que promete “defender a família e os verdadeiros direitos humanos; proteger o direito à vida e à propriedade privada e promover uma educação que prepare nossa juventude para os desafios da quarta revolução industrial, buscando, pelo conhecimento, reduzir a pobreza e a miséria”.

“Queremos parceiros com tecnologia para que esse casamento se traduza em progresso e desenvolvimento para todos. Nossas ações, tenham certeza, os atrairão para grandes negócios, não só para o bem do Brasil, mas também para o de todo o mundo”, fala em outro trecho do discurso



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions