A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

15/05/2018 10:55

“Mudaram faz pouco tempo para cá”, diz vizinho de preso em operação

A casa do alvo da Operação Efeito Dominó, deflagrada no início da manhã desta terça-feira (15), fica nos fundos do residencial, segundo testemunha

Anahi Zurutuza e Geisy Garnes
Homem preso em Campo Grande ao chegar à sede da PF escondendo o rosto e com mala na mão (Foto: Saul Schramm)Homem preso em Campo Grande ao chegar à sede da PF escondendo o rosto e com mala na mão (Foto: Saul Schramm)

O homem preso pela PF (Polícia Federal) no condomínio Setvillage 1, na Vila Nossa Senhora das Graças – região da grande Vila Nasser – não era conhecido entre os vizinhos. “Mudaram faz pouco tempo para cá”, disse um dos moradores, que não quis revelar o nome.

A casa do alvo da Operação Efeito Dominó, deflagrada no início da manhã desta terça-feira (15), fica nos fundos do residencial, ainda segundo testemunhas.

Pai e filho foram presos hoje durante o cumprimento das ordens judiciais para desmantelar o esquema de lavagem do dinheiro oriundo da organização criminosa comandada pelo narcotraficante Luiz Carlos da Rocha, o “Cabeça Branca”.

Em entrevista coletiva nesta manhã na sede da PF em Curitiba (PR), os delegados que comandam a operação afirmaram que pai e filho formam um dos dois núcleos de lavagem para legalizar o dinheiro que Cabeça Branca obtém da venda de cocaína para as facções criminosas brasileiras. O outro núcleo era operado pelos três doleiros também presos nesta terça-feira.

Com dinheiro fornecido pelo narcotraficante, pai e filho plantam lavouras e criam gado em Mato Grosso do Sul.

Ainda conforme a apuração, os doleiros recorriam a traficantes para conseguir dinheiro em espécie em troca de dólares, utilizados pelos chefes do comércio de drogas na compra do entorpecente.

A ação – O homem preso em Campo Grande chegou à sede da PF na Capital com uma mala na mão por volta das 9h. Agentes que foram à casa do alvo também desceram das viaturas com malotes e os chamados sacos de provas.

Cerca de 90 policiais federais foram às ruas de seis Estados, no início da manhã desta terça-feira (15), para cumprir 26 ordens judiciais, sendo 18 mandados de busca e apreensão, cinco mandados de prisão preventiva e três mandados de prisão temporária nos estados do Rio de Janeiro, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Distrito Federal e São Paulo, além de Mato Grosso do Sul.

Em Campo Grande foram cumpridos mandados de prisão preventiva e busca. Já em Dourados, um mandado de busca e apreensão e um mandado de prisão temporária, e em Amambai, um endereço também foi vasculhado.

Viaturas da PF deixando condomínio de luxo em bairro do norte de Campo Grande (Foto: Saul Schramm)Viaturas da PF deixando condomínio de luxo em bairro do norte de Campo Grande (Foto: Saul Schramm)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions