ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  21    CAMPO GRANDE 23º

Cidades

"Não vai ficar mais um elefante branco", diz Reinaldo sobre Aquário

Governador voltou a dizer que depende do aval dos poderes para finalizar a obra

Leonardo Rocha | 27/12/2017 12:09
Governador voltou a falar sobre o Aquário do Pantanal, durante agenda pública (Foto: Marcos Ermínio)
Governador voltou a falar sobre o Aquário do Pantanal, durante agenda pública (Foto: Marcos Ermínio)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) voltou a dizer que caso tenha o aval do MPE (Ministério Público Estadual), TCE (Tribunal de Contas Estadual) e Poder Judiciário, vai finalizar a obra do Aquário do Pantanal em 2018, não deixando mais um "elefante branco".

"O Aquário faz parte do programa Obra Inacabada Zero, eu já disse que não gastaria R$ 200 milhões neste projeto, teria outras prioridades, mas como se usou dinheiro público, a intenção é finalizar ano que vem, só esperamos resolver o impasse com os poderes", disse Reinaldo.

Ele afirmou que já foi proposto um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), restando ao TCE, Ministério Público e Tribunal de Justiça, assinarem este acordo. "Se houver este aval, nós vamos concluir a obra. Já temos os R$ 37 milhões que faltam para terminar, só depende deste impasse jurídico".

Reinaldo admitiu ontem (26) que diante dos "entraves jurídicos", a conclusão do Aquário corria o risco de ser realizada apenas em 2019, na próxima administração estadual. A intenção do governo é efetuar contratações diretas, sem licitação, de empresas locais para assumirem a obra – o que facilitaria a fiscalização.

Em janeiro deste ano, a Secretaria de Estado de Infraestrutura estimou em R$ 68,8 milhões a conclusão da parte física da obra e o transporte dos peixes - valor reduzido para R$ 37 milhões, diante do abandono de parte do projeto original.

O Aquário do Pantanal foi lançado em 2011, com a previsão de custar R$ 84 milhões ao tesouro estadual. Desde então, o custo da obra foi reajustado e já chegou a R$ 230 milhões.

Nos siga no Google Notícias