A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/01/2014 09:35

Segunda chamada do Sisu deve oferecer 5.187 vagas no Estado

Viviane Oliveira
Na UFMS sobraram 2.725. (Foto: Marcos Erminio) Na UFMS sobraram 2.725. (Foto: Marcos Erminio)

Das 8,7 mil vagas oferecidas pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada) em três instituições públicas de Mato Grosso Sul, 59,6% não foram preenchidas na 1ª chamada. No total, sobraram 5.187 vagas.

Na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), foram ofertadas 4.425, dessas, foram preenchidas 1.700. Na UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), foram disponibilizadas 961 e 337 inscritos. Na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), foram disponibilizadas 2.300 e apenas 462 preenchidas.

A responsável pelo setor de processo seletivo da UEMS, Márcia Regina Alvarenga, explica que é normal ter um número reduzido de matrículas, principalmente considerando o fato de que a maioria dos candidatos que optaram pela universidade não é de Mato Grosso do Sul.

Para Márcia, muitos alunos de outras regiões escolhem a instituição por interesse pelo curso, mas por conta do custo alto de locomoção, mudança e logística, acabam desistindo. “Entre os aprovados no Sisu há alunos de todas as regiões do Brasil”, diz.

As vagas da maioria dos cursos ofertados pela UEMS são preenchidas a partir da lista de espera. O aluno que não conseguiu passar nas chamadas regulares do Sisu, ao final do processo deve entrar no sistema indicando a intenção de permanecer cadastrado na lista de espera.

Na UFGD, a situação não é diferente. Ainda restam 624 vagas a serem ocupadas durante a segunda chamada e, em seguida, por meio da lista de espera. O IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul), também disponibilizou vagas pelo Sisu, mas ainda não contabilizou o número de vagas preenchidas. 

Sisu - O prazo para os aprovados na primeira chamado do Sisu terminou na terça-feira (21). O resultado da segunda chamada será divulgado no dia 27 e a matrícula deve ser feita entre os dias 31 de janeiro e 4 de fevereiro.

Quem não for selecionado em nenhuma das chamadas, ou foi selecionado para o curso marcado como segunda opção, independentemente de ter feito a matrícula, pode se inscrever na lista de espera, de 27 de janeiro a 7 de fevereiro.

Selecionados do Sisu devem ficar atentos para não perder matrícula
O estudante João Crisostomo Mauad Cavallero, 17 anos, que passou na primeira chamada do processo seletivo do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), já ...
Aprovados no Sisu podem fazer matrícula no IFMS a partir de hoje
Começa nesta sexta-feira (17) as matrículas para os cursos de graduação oferecidos pelo IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul). O prazo termi...
Ministério divulga listas dos 8,7 mil aprovados no Sisu em MS
Já está disponível no site do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) a lista dos selecionados no programa para ingresso nas universidades públicas. Em M...


MAS, É OBVIO QUE VAI SEMPRE SOBRAR VAGAS. A MAIORIA DOS ESTUDANTES QUE PASSAM SÃO MENORES DE 18 ANOS E O MEC NÃO PERMITE AO MENOR ESTUDAR EM UNIVERSIDADE.

PORÉM, O GOVERNO DA DILMA PERMITE AO MENOR FURTAR, MATAR, ROUBAR.
MAGISTRADOS CONIVENTES NÃO AUTORIZAM ESTES MENORES INGRESSAREM NAS UNIVERSIDADES, MAS, ENCAMINHAM PELAS MEDIDAS SÓCIO-EDUCATIVAS OS MESMOS PARA AS UNEIS AONDE FARÃO UM VERDADEIRO CURSO UNIVERSITÁRIO PARA BANDIDOS COMO BEM DISSE A CNBB.

PARABÉNS DOUTOS JUÍZES E ILUSTRÍSSIMOS DIRIGENTES FEDERAIS, GRAÇAS A VOCÊS AS INTELIGÊNCIAS BRILHANTES DOS NOSSOS JOVENS ESTÃO SENDO DESPERDIÇADAS.

SAIAM DOS GABINETES SENHORES JUÍZES E PONHAM OS PÉS NA RUAS, PALMILHEM AO LADO DA POPULAÇÃO E DESCUBRAM OS ANSEIOS E NECESSIDADES DA SOCIEDADE.
 
Elis machado em 23/01/2014 15:19:49
O pessoal reclama se é vestibular e reclama se ENEM, o ensino e dificultoso no país inteiro, não defendo o ENEM e nem sei se é a melhor forma de avaliação, mas sei de uma coisa se você quer estudar irá certamente conseguir entrar na UFMS. Pode ter certeza, porém para acontecer isso o estudante tem que sofrer um pouquinho, como por exemplo, perder o seu final de semana. Agora faço uma pergunta será que os estudantes estão dispostos a abrir mão das "coisas boas do mundo"?
 
Julio Cesar Neves de Oliveira em 23/01/2014 15:14:30
ACHO QUE ESSE POVO NÃO SABE LER NÃO É HORACIO DA COSTA E LUIZ CARLOS. ESTAO SOBRANDO VAGAS. DAS 8700 VAGAS SÓ PREENCHERAM 3513 SOBRANDO 5187 VAGAS PRA SEGUNDA CHAMADA. ENTAO NAO PRECISA REGIONALIZAR. É SÓ FAZEREM INSCRIÇÃO ISSO SE ESTUDAREM.
 
ricardo martins em 23/01/2014 14:21:17
CAMPO GRANDE NEWS VAMOS LEVANTAR UMA BANDEIRA PARA QUE O ENEM SEJA REGIONAL POIS VEM ESTUDANTES DE FORA SE FORMAM E VÃO EMBORA ENQUANTO ISSO NÃO COMO AQUI COMO EM OUTROS ESTADOS QUE NÃO SEJAM METRÓPOLES ESTÃO RECEBENDO ESSES ESTUDANTES FORMANDO ELES QUE DEPOIS DE FORMADOS NOS DEIXAM E AI SEM PROFISSIONAIS O MERCADO DE TRABALHO É QUE SOFRE,CHEGA DE ENEM NACIONAL E SIM REGIONAL.PENSE NAS DIFICULDADE COMO A REGIÃO NORTE EM O O ALUNO VAI DE BARCO FICA O DIA INTEIRO FORA DE CASA E NÃO TEM NOTA POIS UM OUTRO LÁ DO SUL TEM NOTA MAIOR E FICA NO SEU LUGAR ISSO É DESIGUAL.
 
LUIZ CARLOS SANTOS MESSIAS em 23/01/2014 10:43:25
Prezados, esta na hora de se rever esse ENEM, se é disponivel cota de vagas para determinados cidadães, esta na hora de disponibilizar cotas para os estudantes do Estado, assim nossos alunos ficariam por aqui e continuariam a trabalhar por aqui e não na forma que hoje é, os que passaram em algum curso que é de fora do nosso estado, vem estuda se forma e tchau Mato Grosso do Sul.
 
Horácio da Costa e Silva em 23/01/2014 09:52:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions