A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

14/08/2009 09:02

Ação que feriu policiais teve 20 tiros, dizem moradores

Redação

Dois policiais civis feridos por tiros disparados por um colega. Esse é o resultado da operação realizada por volta de 1h desta sexta-feira, no Jardim Centenário, em Campo Grande, em busca de assaltantes. Moradores afirmam que foram disparados pelo menos 20 tiros.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), fazia uma operação no bairro devido às constantes reclamações de roubos praticados por bandidos em motocicletas.

Quatro viaturas participavam da ação, com giroflex ligados e os policiais de colete, devidamente identificados.

As equipes estavam paradas no mesmo sentido, na rua Campestre, esquina com a Santa Quitéria. Em um determinado momento, os policiais que estavam na primeira viatura visualizaram dois rapazes em bicicletas.

Conforme a assessoria de imprensa, os ciclistas seguiam de encontro à barreira e quando se aproximaram, mudaram o sentido. Diante disso, os policiais da primeira viatura foram para o outro lado da rua, parando em sentido contrário a das demais.

O tiroteio começou em seguida, quando dois motocicletas passaram pelo local em direção às outras três equipes, sem parar na barreira.

Com desrespeito à ordem de parada, um policial disparou para cima, mas os motociclistas continuaram em fuga. Com a intenção de atingir os pneus das motos, um policial disparou mais tiros e acabou atingindo os dois colegas, na versão da assessoria da Polícia Civil.

Joel Barbosa Guimarães e Sidnei Gonçalves foram socorridos para o Hospital Regional. De acordo com a assessoria de imprensa, um foi atingido na perna e outro no braço e no tórax, perto do braço.

Os tiros foram de espingarda calibre 12. Joel e Sidnei não correm risco de morrer.

Segundo a assessoria de imprensa, será aberta sindicância para apurar possível imprudência do policial que atirou nos colegas.

Na vizinhança -Moradores da rua onde era realizada a operação afirmaram que ouviram cerca de 20 tiros. Eles disseram ainda que encontraram 20 projéteis deflagrados na via. Alguns já foram recolhidos pela Polícia.

Joel e Sidnei foram atingidos quando estavam na calçada de uma borracharia. Na manhã desta sexta-feira, ainda havia manchas de sangue forte no local, que já havia sido lavado pela moradora.

Os moradores também disseram que encontraram até uma mola, que faz parte da pistola de um dos policias, que caiu na chão. A mola também ficou manchada de sangue.

Residentes na rua Campestre relataram também que havia três viaturas em pontos diferentes da quadra. Uma delas caracterizada, uma de cor branca e outra de cor preta.

Eles contaram ainda que os tiros foram ouvidos após motociclistas e ciclistas fugirem da barreira.

Os motociclistas - Maximiller Márcio da Cruza, 19 anos, e Vanderson Ferreira de Souza, 18 anos, conduziam uma motocicleta cada, e não pararam na barreira.

Eles foram localizados logo após terem fugido, na Coophavilla. Eles foram autuados por terem desobedecido a ordem policial e também porque nenhum tinha permissão para conduzir moto.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil não confirma que com eles foi encontrado uma arma de fogo, conforme havia sido apurado pela reportagem do Campo Grande News .

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions