A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

29/01/2008 14:01

Administrativos dizem que governo discriminou categoria

Redação

Para o Sintede (Sindicato dos Servidores Administrativos da Educação) de Campo Grande, o governo do Estado agiu " de forma discriminatória e sem embasamento jurídico" ao impedir que representantes da categoria concorram a diretor de escola. "Nós fazemos parte do grupo da educação e o governo discriminou", disse Wilds Ovando Pereira, presidente do Sindicato.

Para ele a atitude do governo " é um retrocesso na carreira dos administrativos". De acordo com ele, se o governo entende que os administrativos não fazem parte do grupo da educação, também não poderão votar.

Em nota encaminhada à imprensa, o Sindicato diz que a lei que dispõe sobre as Eleições nas Unidades Escolares garante a participação dos administrativos da educação. No Estado, são sete mil administrativos. Em Campo Grande 1,7 mil.

A resolução sobre as eleições para diretor e diretor-adjunto das escolas estaduais foi publicada nesta terça-feira (29 de janeiro) após muitos entraves com a Fetems (Federação dos Trabalhadores na Educação).

Além de proibir administrativos a concorrerem a dirigente escolar, a resolução também diz que só podem se candidatar professores que fizeram curso de capacitação promovido pelo governo. A prova será no dia 30 de abril.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions