A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

23/09/2009 09:56

Advogado quer anular acordo sobre precatório de Name

Redação

O advogado Marcelo Barbosa Martins pretende mover ação popular pedindo a anulação do acordo que obriga a prefeitura de Campo Grande a pagar precatório de R$ 18 milhões ao pecuarista e empresário Jamil Name.

Após alegar problemas de saúde, o empresário obteve aval da Justiça para furar a fila e receber o precatório milionário. Contudo, repassou quase metade do valor para dois empreiteiros da Capital.

"A 'furação' da fila foi por questão humanitária. Agora, isso mostra que o que ele queria mesmo era ganhar dinheiro. O fundamento foi desrespeitado", afirma o advogado.

Segundo ele, a ação popular pode ser efetivada por qualquer pessoa que tenha interesse em preservar a moralidade e o bom uso do dinheiro público.

Marcelo já havia acionado a OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) para que a prefeitura forneça informações sobre o pagamento do precatório milionário. Na ocasião, ele também questionou o governo do Estado, que fez acordo com a construtora Camargo Côrrea.

Sequestro - Em julho, o desembargador Paulo Alfeu Puccinelli determinou o sequestro de R$ 25,5 milhões para garantir o pagamento a Jamil Name. A prefeitura conseguiu negociar um valor menor e fez acordo para pagar 13 parcelas de R$ 1,38 milhão.

A defesa informou à justiça que Jamil tem uma doença grave e que a equipe médica recomendou tratamento no exterior porque esgotaram todas as possibilidades de cura no Brasil.

Neste mês, os empresários Jorge Haddad e David Haddad Neto informaram ao TJ que vão receber as próximas seis parcelas a serem pagas pelo município.

Ou seja, dos valores que seriam repassados à Name para tratamento de saúde nos Estados Unidos, R$ 8,3 milhões, que representa 46% do total, vão ser pagos aos empreiteiros da Capital. Não houve contestação à cessão dos créditos.

Além dos Haddads, a Justiça foi informada que Name vendeu o direito de receber R$ 170 mil à Anache Imobiliária.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions