A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

09/06/2014 19:49

Agência de MS diz que vai ao RJ para tentar recuperar ingressos da Copa

Bruno Chaves
Ingressos foram vendidos pela internet (Foto: Marcelo Victor)Ingressos foram vendidos pela internet (Foto: Marcelo Victor)

Em nota de esclarecimento enviada à imprensa nesta segunda-feira (9), a empresa de turismo Coelho & Neto, que funciona na Rua Dom Aquino, 542, no bairro Amambaí, em Campo Grande, e vendeu R$ 411 mil em ingressos e pacotes de viagem para a Copa do Mundo, esclareceu que foi lesada pela empresa DMX Tours, fornecedora das entradas para os jogos do mundial.

Na matéria “Fraude na venda de ingressos para a Copa prejudica 300 torcedores em MS”, publicada hoje, o Campo Grande News expõe os dilemas de quem comprou entradas para jogos da Seleção Brasileira na Copa do Mundo do Brasil e ficou surpreso ao descobrir ser vítima de uma possível fraude.

A empresa, de propriedade de Lívia Maymone Coelho Neto, disse no documento que busca soluções para os problemas registrados nas vendas de ingressos.

Para isso, representantes da agência vão ao Rio de Janeiro (RJ), sede da empresa DMX Tours, para conseguir resgatar os ingressos dos clientes de Campo Grande e região

A intenção é conseguir as entradas e enviá-las aos compradores. No entanto, caso não seja possível, os torcedores receberão o dinheiro de volta, afirmou a assessoria.

Os responsáveis pela agência ainda lembraram que procuraram a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul para registrar um boletim de ocorrência contra a empresa DMX. Confira a nota, na íntegra, abaixo.

"A Coelho & Neto Ltda esclarece que foi lesada pela empresa DMX Tours, cujo representante legal é Fábio Esperança Lemos Cajuhy.

Estamos buscando solucionar os problemas com os ingressos da Copa do Mundo Fifa 2014 e assim que tomamos conhecimento que poderíamos ser vítimas de golpe, tomamos as providências cabíveis, avisando primeiramente nossos clientes.

Procuramos a Dedfaz (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações, falsificações, falimentares e fazendários) para registrar o caso e estão tomando os procedimentos necessários para resguardar os direitos.

No ano passado, havíamos trabalhado com a DMX na Copa das Confederações e não houve problema quanto aos ingressos. Esta nova situação nos deixou surpresos e vamos garantir que a devolução de valores seja feita.

Estamos indo ao Rio de Janeiro, sede da empresa DMX, para resolver o problema o quanto antes".



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions