A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/05/2010 14:33

Ageprev já notificou 2,1 mil que não se recadastraram

Redação

A Ageprev (Agência de Previdência Social de Mato Grosso do Sul) notificou desde janeiro deste ano, 2.189 servidores aposentados e pensionistas por falta de recadastramento.

Do início do ano até março, 1.200 nomes foram publicados em Diário Oficial com suspensão do beneficio, 250 deles permanecem com os benefícios bloqueados. Outros 989 beneficiários que foram notificados em maio terão as contas bloqueadas no dia 1º de junho. A Ageprev ainda não tem dados específicos sobre esse último grupo.

Para reativar os pagamentos, o servidor deve procurar uma agência do Banco do Brasil e atualizar as informações pessoais. Os documentos necessários são: o RG, CPF, Carteira de Trabalho Título de Eleitor, comprovante de residência e número do PIS.

Os servidores receberão as aposentadorias de forma retroativa, no entanto após o recadastramento os valores serão liberados em um prazo oficial de dez dias, mas que pode se estender por quase um mês, em razão de um rito burocrático.

"Quando o pagamento é retido, para liberar é necessária a confecção de uma folha de pagamento manual que precisa de critérios para ser confeccionada", explica Rosane Araujo de Alcântra Melo, uma das responsáveis pelo setor de atendimento aos servidores da Ageprev.

O diretor presidente da agência, Moacyr Roberto Salles, salienta que o bloqueio é feito para verificar se o servidor está vivo. "Para evitar que alguém receba o beneficio no lugar de quem deve receber de direito", diz.

Segundo Salles, no caso de constatada a irregularidade o fraudador responde a um processo e pode ser obrigado a devolver os valores.

O beneficio só é extinto após uma averiguação que consiste no cruzamento de informações da Ageprev com o INSS para localizar o servidor, correspondência com familiares e pesquisa em cartórios.

Caso exista alguém no direito de receber a aposentadoria ou pensão deve entrar com uma solicitação na agência previdenciária.

O direito prevalece para o cônjuge, filhos menores até os 18 anos e filho maior com alguma invalidez física que não possibilite subsistência própria.

No total são 17.500 servidores aposentados e pensionistas na folha de pagamentos do estado. Em 2009, foram pagos R$ 855,2 milhões, uma média de R$ 65,84mi ao mês.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions