A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

09/06/2015 08:04

Alunos da rede estadual terão aulas em 6 sábados para compensar greve

Flávia Lima
Calendário de reposição será aos sábados e foi definido em reunião. (Foto:Divulgação)Calendário de reposição será aos sábados e foi definido em reunião. (Foto:Divulgação)

Os seis dias que os alunos da rede estadual ficaram sem aula devido a greve dos professores serão repostos aos sábados. O calendário foi definido em reunião entre a diretoria da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação) e a secretária de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta. Representantes do Conselho dos Diretores das Escolas Estaduais também participaram da decisão.

O primeiro dia de reposição será em 4 de julho. Em agosto, haverá reposição nos dias 1º e 15. Já em setembro, será nos dias 12 e 26 e o último sábado de reposição será em outubro, no dia 24.

Segundo o presidente da Fetems, Roberto Botarelli, no dia 20 de junho, os professores passarão por formação continuada para repor a atividade que deveria ter acontecido no dia 30 de maio.

No acordo com a secretaria de Educação foi estabelecido ainda que nos municípios em que houver atividade nas escolas durante a semana que não sejam com alunos, como por exemplo, reunião com os pais, será aproveitado esse dia para reposição de aulas e as atividades extras passarão para o sábado.

“A solução para a reposição de aulas foi à melhor possível, pois não compromete os dias letivos, nem o calendário das férias escolares e ainda permite autonomia das unidades escolares para definir como repor as aulas”, pontuou Roberto Botareli, presidente da FETEMS.

Greve - Os professores da rede estadual realizaram a paralisação entre os dias 27 de maio e cinco de junho A categoria reivindicava reajuste e integralização do piso para 20 horas, além de pagamento de 1/3 da hora atividade e o reajuste no salário dos funcionários administrativos da educação.

Após a primeira semana do movimento e com a intermediação do Tribunal de Justiça, a categoria aprovou uma segunda proposta do governo, prevendo a integralização do piso por 20 horas para 2021, garantindo o reajuste anual do piso com acréscimo de 4,37% todo o mês de outubro.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions