A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

08/09/2010 15:21

Amigos e família homenageiam empresário morto após roubo

Redação

Grupo de amigos e parentes de Reinaldo Buzaneli, de 51 anos, lembraram esta tarde, durante velório na Capital, as paixões e o trabalho do empresário, que morreu nesta quarta-feira no hospital, após ser assaltado e baleado no último dia 4 de setembro em um alojamento de funcionários de sua empresa em Dourados.

Apaixonado por Fórmula 1, esporte que movia caravanas anuais para o GP Brasil, Reinaldo era a base do grupo de amigos que há 12 anos viaja junto. A proximidade também ajudou a organizar viagens anuais também para o Rodeio de Barretos. Os 15 amigos participam do velório de Reinaldo vestindo a camiseta da viagem.

Helio Costa Lima, de 49 anos, diz que Reinaldo era dinâmico, "quem organizava e mobilizava todo mundo. Gabriel Medeiros Paiva, de 44 anos, lembra que o empresário era quem sempre dirigia o motor home nas viagens à noite. Edson Graciliano Arguelho, de 57 anos, relembra o amigo. "Sempre muito disposto, para cima". Apaixonado por tudo o que fazia".

Segundo o irmão do empresário, Rui Buzaneli, de 59 anos, os irmãos são todos sócios em uma empresa de engenharia e trabalham juntos há trinta anos. Nunca houve briga, garante. "O Reinaldo era uma pessoa super querida, brincava muito e só parava nesses dois momentos, na Fórmula 1 ou no Rodeio".

Reinaldo, relembra o irmão, acompanhava o GP Brasil desde a estréia na categoria do autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, em 1978, quando Emerson Fittipaldi conquistou sua melhor colocação na Copersucar, um 2º lugar.

O irmão, porém, não esconde a revolta: "Era um touro para trabalhar e foi traído por quem trabalhava para ele. Como sempre tivemos boa relação, é como se perdesse um pedaço tanto na família quanto na empresa", explica.

O caso - A polícia suspeita que ex-funcionários da empresa de Reinaldo Buzaneli possam estar envolvidos no crime que culminou na morte do empresário na madrugada desta quarta-feira.

Ele havia ido à Dourados para pagar funcionários e foi baleado na cabeça às 5h30 de sábado (4), quando estava no alojamento da empresa de construção civil da qual era dono.

Ele fazia o café quando três homens armados invadiram o alojamento e anunciaram o assalto.

Os ladrões mandaram a vítima ficar deitada e roubaram de R$ 2 mil a R$ 3 mil. Quando os bandidos já se preparavam para fugir, Reinaldo olhou para trás e um dos autores atirou, atingindo sua cabeça.

O enterro de Reinaldo Buzaneli será às 17 horas no cemitério Parque das Primaveras.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions