A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

07/09/2009 08:29

Antena de internet cai e moradores pedem segurança

Redação

Moradores do bairro Maria Aparecida Pedrossian, em Campo Grande, levaram um susto no fim de semana, com a queda de uma antena de cerca de 50 metros de altura, de internet via rádio.

Na rua Geraldo Jacques, o prejuízo foi para uma moradora que teve parte do banheiro destruído pela antena. Ela mora em frente ao terreno onde ficava o equipamento, que com a chuva caiu e atingiu a casa do outro lado da rua.

Na manhã de hoje, pedreiros faziam os reparos na residência, mas a moradora preferiu não falar com a imprensa.

Com a ventania que ocorreu na madrugada de ontem (6), o equipamento se quebrou, e também atingiu a rede elétrica, arrebentando a fiação.

"Essa antena fica na direção do quarto dos meus filhos. Se tivesse virado para cá, teria caído sobre eles quando dormiam", reclama o vigilante Cristiano Ramos, de 32 anos, que mora ao lado da casa onde fica a antena.

Ele conta que o vizinho, proprietário da empresa responsável pelo equipamento, o instalou há cerca de cinco meses. Entretanto, não colocou nenhum cabo de segurança para firmar a estrutura de ferro. "Ela fica balançando com o vento, vai cair de novo", teme o morador.

Segundo Cristiano, a antiga antena que havia no local era menor, do tamanho de um poste de energia, mas amarrada para não cair, proteção que não foi instalada na nova.

A preocupação levou os moradores a entrar em contato com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), mas como foram informados de que a empresa possui licença para operar, não sabem a quem recorrer.

"De que adianta ter autorização se não tem segurança para a gente", pondera Cristiano.

Providências - Presidente da Amap (Associação de Moradores do Maria Aparecida Pedrossian), Jânio Batista de Macedo conta que apenas nesta manhã recebeu reclamações de cinco famílias da região sobre o caso.

Ele afirma que irá encaminhar ofício à Anatel, para confirmar a idoneidade do equipamento e da empresa, e pedir para que eles sejam obrigados a garantir a segurança necessária para a área.

Procurado para falar sobre o assunto, o proprietário da antena não quis se identificar e também não quis informar o nome de sua empresa, que se utiliza do equipamento.

Ele apenas garantiu que possui documentação do Crea (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), que permite a instalação do equipamento no local; que a antena nunca havia caído antes; e que os danos causados pelo acidente já foram reparados.

A justificativa dada para o acidente é que o vento da madrugada foi muito forte.

Ventania - Entre a noite e a madrugada de ontem (6), os ventos na região oeste e central de Campo Grande atingiram a velocidade de 72 km/h.

Três casas foram destelhadas, nos bairros Coaphama, Moreninha IV e Santo Eugênio. Em nenhuma das ocorrências houve feridos, mas as famílias tiveram alguns danos materiais.

Sancionada lei que amplia licença paternidade para as Forças Armadas
O presidente da República em exercício, o ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli, sancionou hoje a lei que aumenta de cinco para 20 dias a...
Fies abre inscrições para vagas remanescentes
Estão abertas, a partir de hoje (24), as inscrições para as vagas que não foram preenchidas no processo seletivo regular do Fies (Fundo de Financiame...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions