A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

07/09/2009 08:29

Antena de internet cai e moradores pedem segurança

Redação

Moradores do bairro Maria Aparecida Pedrossian, em Campo Grande, levaram um susto no fim de semana, com a queda de uma antena de cerca de 50 metros de altura, de internet via rádio.

Na rua Geraldo Jacques, o prejuízo foi para uma moradora que teve parte do banheiro destruído pela antena. Ela mora em frente ao terreno onde ficava o equipamento, que com a chuva caiu e atingiu a casa do outro lado da rua.

Na manhã de hoje, pedreiros faziam os reparos na residência, mas a moradora preferiu não falar com a imprensa.

Com a ventania que ocorreu na madrugada de ontem (6), o equipamento se quebrou, e também atingiu a rede elétrica, arrebentando a fiação.

"Essa antena fica na direção do quarto dos meus filhos. Se tivesse virado para cá, teria caído sobre eles quando dormiam", reclama o vigilante Cristiano Ramos, de 32 anos, que mora ao lado da casa onde fica a antena.

Ele conta que o vizinho, proprietário da empresa responsável pelo equipamento, o instalou há cerca de cinco meses. Entretanto, não colocou nenhum cabo de segurança para firmar a estrutura de ferro. "Ela fica balançando com o vento, vai cair de novo", teme o morador.

Segundo Cristiano, a antiga antena que havia no local era menor, do tamanho de um poste de energia, mas amarrada para não cair, proteção que não foi instalada na nova.

A preocupação levou os moradores a entrar em contato com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), mas como foram informados de que a empresa possui licença para operar, não sabem a quem recorrer.

"De que adianta ter autorização se não tem segurança para a gente", pondera Cristiano.

Providências - Presidente da Amap (Associação de Moradores do Maria Aparecida Pedrossian), Jânio Batista de Macedo conta que apenas nesta manhã recebeu reclamações de cinco famílias da região sobre o caso.

Ele afirma que irá encaminhar ofício à Anatel, para confirmar a idoneidade do equipamento e da empresa, e pedir para que eles sejam obrigados a garantir a segurança necessária para a área.

Procurado para falar sobre o assunto, o proprietário da antena não quis se identificar e também não quis informar o nome de sua empresa, que se utiliza do equipamento.

Ele apenas garantiu que possui documentação do Crea (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), que permite a instalação do equipamento no local; que a antena nunca havia caído antes; e que os danos causados pelo acidente já foram reparados.

A justificativa dada para o acidente é que o vento da madrugada foi muito forte.

Ventania - Entre a noite e a madrugada de ontem (6), os ventos na região oeste e central de Campo Grande atingiram a velocidade de 72 km/h.

Três casas foram destelhadas, nos bairros Coaphama, Moreninha IV e Santo Eugênio. Em nenhuma das ocorrências houve feridos, mas as famílias tiveram alguns danos materiais.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions