A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/07/2009 16:21

Após 60 mortes, falta de verba barra duplicação da 163

Redação

Apontada como rodovia da morte em Mato Grosso do Sul, a BR-163 responde por 57% dos 104 óbitos causados por acidentes de trânsito neste ano nas estradas federais de Mato Grosso do Sul. Contudo, a rodovia não será duplicada, como defende a campanha encabeçada pela OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional sul-mato-grossense) e das lojas maçônicas.

Em entrevista ao programa O Povo se Defende, da Cultura, na manhã de hoje, o superintendente do DNIT (Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transporte), Marcelo Miranda Soares, descartou duplicar a BR-163 por falta de recursos. "Eu elogio e participo dessa iniciativa, porém não vejo condições orçamentárias para execução de uma obra de tamanho impacto e envergadura em tempo de crise, de contenção de despesa", afirmou, sobre a campanha da OAB/MS.

De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), das 104 mortes ocorridas neste ano nas rodovias federais sul-mato-grossenses, 60 ocorreram na BR-163. Apenas neste mês, 14 pessoas morreram em acidentes de trânsito na rodovia apenas no trecho entre Campo Grande e Sonora.

Paliativo

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions