A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

31/08/2018 14:56

Auditores de 10 estados conhecem nova ferramenta de fiscalização do TCE

Novidade está sendo apresentada para representantes dos Tribunais de Contas do Ceará, Paraná, Rio Grande do Norte, Goiás e Tocantins

Gabriel Neris e Aline dos Santos
Presidente do TCE-MS, Waldir Neves (em pé), apresenta novidade para representantes de outros estados (Foto: Aline dos Santos)Presidente do TCE-MS, Waldir Neves (em pé), apresenta novidade para representantes de outros estados (Foto: Aline dos Santos)

O TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado) está apresentando nesta sexta-feira (31) uma ferramente com capacidade de ler e extrair informações em tempo real dos gestores públicos do Estado. A novidade está sendo apresentada para auditores dos Tribunais de Contas do de dez estados, entre eles Rondônia, Ceará, Paraná, Rio Grande do Norte, Goiás e Tocantins.

Na prática, o E-Extrator, nome da ferramenta, funcionará como supervisão do TCE-MS para prevenção de fraudes. Na abertura o presidente do TCE-MS, Waldir Neves, apresentou três ferramentas: Indicadores de Gestão, Inteligência Artificial e Gestão de Risco. "É um banco de dados inteligente".

A mineração dos dados traça riscos analisando em três cores, vermelho, amarelo e verde. "O que o auditor faz em três meses o programa leva em uma hora", disse o presidente do TCE-MS. Ele também avalia que "a ferramenta abre um novo paradigma do tocante ao controle".

Segundo ele, o programa é capaz de apontar as prefeituras mais ricas, quais municípios têm mais possibilidade de não atingir o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), se os funcionários trabalham com jornadas de longas horas incompatíveis com a realidade, além de monitorar o sistema do próprio tribunal, os balanços mensais, além de banco de dados da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda), Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), entre outros.

"As informações são extraídas na mineração por inteligência artificial e priorizadas por meio de gerenciamento de risco", explica. A tela é gerada para controle do tribunal e também para a sociedade, ou seja, qualquer cidadão poderá ter acesso as notas fiscais eletrônicas. A parte técnica do programa foi apresentada pelo diretor de Gestão e Modernização do TCE-MS, Douglas Avedikian.

A eficiência do programa foi testada com gastos em educação e saúde (farmácia básica), maiores emissores de nota fiscal, laboratórios com maior volume de venda para Mato Grosso do Sul. Também é possível monitorar o plano de metas do PNE (Plano Nacional de Educação) emitindo alertas para o prefeito caso o município não cumpra as metas estipuladas para a educação.

Para o auditor Demétrio Chaves, do TCE-RO, as informações serão "úteis para a sociadade. Em geral as administrações têm problema de pessoal, estrutura, e o sistema pode verificar quem está mal-intencionado", disse. Segundo ele, o TCE-RO cuida de 52 municípios.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions