A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Junho de 2018

22/07/2009 14:07

Auditoria Militar ouviu cinco policiais sobre jogatina

Redação

A Auditoria Militar ouviu nesta quarta-feira cinco policiais no processo que apura o envolvimento de militares com jogatina, ameaça, corrupção, cárcere privado, entre outros crimes.

Os policiais ouvidos hoje são testemunhas de acusação. A previsão era de comparecimento de oito, mas dois faltaram e um será ouvido por carta precatória.

A Auditoria Militar marcou para segunda-feira (27), às 15h, o depoimento de uma das testemunhas que faltaram.

Aos policiais foi questionado sobre ocorrências de apreensões de caça-níqueis, das quais participaram. Uma delas ocorrida dia 23 de fevereiro deste ano, no local conhecido como Salão da Pedra.

A maioria das testemunhas questionadas sobre esta ocorrência disseram não ter visto no local um dos acusados, o capitão Paulo Roberto Teixeira Xavier, e que foram acionados para fazerem a apreensão pelo Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança).

Também foi perguntado às testemunhas se Xavier e outros acusados estavam na apreensão de caça-níqueis ocorrida no ano passado, nas proximidades da avenida Marquês de Pombal.

Confirmação - Um dos policiais que participaram desta ocorrência disse que viu Xavier e Odilon Ferreira da Silva, soldado também preso na operação Las Vegas, no interior de um carro, no local. A testemunha contou que o veículo não era uma viatura, mas não sabia se ambos estavam fardados.

Na segunda-feira (20), a Auditoria Militar ouviu oito testemunhas de acusação. Todas civis. Algumas disseram que viram Xavier pegar dinheiro de caça-níqueis e simular apreensões de máquinas de concorrentes ao grupo dele.

O grupo dele, de acordo com o MPE (Ministério Público Estadual), era chefiado pelo major da reserva Sérgio Roberto de Carvalho.

Outras testemunhas também relataram que foram ameaçadas por Xavier, ficaram em cárcere privado, mantidas pelo oficial, e que têm medo de possíveis ações do policial.

Já outra pessoa ouvida na Auditoria, relatou que viu Carvalho colocar caça-níqueis em um veículo Audi, em São Paulo.

Dos cinco policiais que respondem pelos crimes, somente Xavier e Carvalho estão presos. Xavier no Presídio Militar e Carvalho na Penitenciária Federal.

Apostadores de quatro estados são os mais novos milionários do país
Apostadores de quatro estados acertaram os seis números da sorte da Mega-Sena e são os mais novos milionários do Brasil. Os sortudos são de Salvador ...
MPE realiza processo seletivo para estagiários em 37 cidades neste domingo
O MPE (Ministério Público Estadual) aplica neste domingo (24) as provas do processo seletivo para estagiário em 37 cidades do Estado. As avaliações c...
Uems recebe inscrição para teste de proficiência em três idiomas até quarta
Segue até a próxima quarta-feira (dia 27) o período de inscrição para o exame de proficiência de leitura em inglês, francês e espanhol. O interessado...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions