A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

14/08/2009 15:10

Avião da Funai deixa Dourados sem levar corpo de índio

Redação

O avião enviado pela Funai (Fundação Nacional do Índio) a Dourados para levar para Brasília o índio Rosimaldo Gonçalves Porto, 22, morto na quarta-feira, deixou o aeroporto municipal Francisco de Matos Pereira por volta de 14h40, mas o corpo não foi embarcado na aeronave.

Um funcionário do aeroporto contou que um carro de funerária chegou ao aeroporto meia hora após o Seneca decolar e em seguida voltou para a cidade.

Na administração regional da Funai em Dourados o silêncio sobre o caso continua. A administradora regional, Margarida Nicoletti, não foi encontrada para comentar o caso. A imediata dela no órgão também não estaria no local, segundo a atendente.

Rosimaldo Gonçalves Porto cumpria pena de seis anos por homicídio na Phac (Penitenciária de Segurança Máxima Harry Amorim Costa). Por volta de 14h de quarta-feira ele foi levado para o Hospital da Vida, no centro de Dourados, onde teria chegado morto. A causa da morte teria sido apontada como pneumonia, mas há suspeitas de que o índio tenha sido assassinado.

O procurador da República, Marco Antonio Delfino de Almeida, confirmou hoje de manhã ter conhecimento da história, mas disse que não sabia detalhes do caso e orientou a reportagem a procurar a Funai.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions