A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Outubro de 2018

14/05/2010 18:57

Bairro recém-asfaltado sofre com problema de sinalização

Redação

Recém-asfaltada, a Vila Marli, em Campo Grande, enfrenta problemas com a sinalização de trânsito. A população ganhou a pavimentação tão esperada, mas em compensação passou a enfrentar motoristas que abusam da velocidade.

Moradores reclamam que além do descaso com os limites, as placas de pare foram colocadas de maneira confusa o que, aliado ao desrespeito às normas, tem causado uma série de acidentes.

Na avenida Tenente Lira o problema fica ainda mais claro. A preferencial da via muda de acordo com as vias que a cortam e com o sentido em que se trafega. Motoristas transitam com o dobro da velocidade de 40 km permitida, e muitos não respeitam os cruzamentos.

"Tem vinte anos que eu esperava asfalto aqui e agora que veio trouxe um problema e grande", reclama a corretora Zenira Lopes, de 47 anos.

Ela conta que as placas de Pare foram colocadas na região há apenas um mês, mas de maneira confusa. Na Tenente Lira com a rua Marli, por exemplo, a rua foi sinalizada como preferencial em relação à avenida.

"O pessoal passa correndo, inclusive no trecho em frente à creche", conta Lopes, se referindo ao Centro de Educação Infantil Lar do Menino Jesus. Ela conta que há três meses uma mãe havia acabado de deixar a filha na creche, quando foi atingida por um acidente envolvendo duas caminhonetes. "Precisa arrumar essa sinalização, não dá para ficar assim", conclui.

O motociclista Mateus Barbosa da Silva, de 20 anos, avalia o trânsito do bairro mais perigoso do que em locais com maior fluxo de veículos, como o Centro. "Isso aqui está muito perigoso, tem gente que passa direto na preferencial", conta.

O motociclista ressalta que o problema é ainda maior para quem não conhece o bairro e não sabe quais são as vias preferenciais, algumas ainda sem placa. "Quando não tinha asfalto aqui, o povo andava mais devagar", lembra.

Para a comerciante Ana Carolina Menezes Delfino, de 25 anos, a população ainda não se acostumou a trafegar nas vias asfaltadas. "Como ficou muitos anos sem asfalto, os moradores não respeitam muito a sinalização", diz.

Ela observa que o alto índice de acidentes no trecho é preocupante por conta da grande quantidade de crianças que brincam nas ruas do bairro. "

Com três sorteios na semana, Mega-Sena de amanhã pode pagar até R$ 18 milhões
A Mega-Sena vai sortear nesta terça-feira (23) a bolada de R$ 18 milhões do concurso 2090, depois que o prêmio acumulou no último sábado (21). O sort...
TSE e TREs divulgam carta defendendo segurança das urnas eletrônicas
A presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e 27 Tribunais Regionais Eleitorais divulgaram carta hoje (22) em que defendem a segurança das urn...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions