A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/01/2009 10:49

Balneários em Rio Verde podem ter atividades suspensas

Redação

Os dois maiores balneários de Rio Verde de Mato Grosso poderão ter as atividades suspensas. Quiosques e parte dos empreendimentos estão em APPs (Áreas de Preservação Permanente) e, caso os proprietários não façam os reparos aos danos que causaram ao meio ambiente, terão a licença ambiental cassada.

Quedas d'Água e Sete Quedas são considerados os principais pontos turísticos do município, que é distante 210 quilômetros de Campo Grande. Eles são alvo de ação civil pública que determina a reparação do impacto ambiental causado.

Pedido de liminar também propõe a suspensão das atividades até o fim do processo. No entanto, o requerimento não foi apreciado.

Audiências de conciliação poderão colocar um fim ao problema. No entanto, caso os donos não se comprometam a reconstituir as APPs, o processo segue o curso normal.

De acordo com o promotor de Justiça do Meio Ambiente, Estéfano Rocha Rodrigues da Silva, no caso do balneário Quedas d'Água, existem quiosques à beira do rio, local indevido. No Sete Quedas, a construção também foi feita em lugar inadequado.

Os dois balneários têm licença ambiental para funcionar e, por este motivo, o Imasul e o Governo do Estado também são alvo da ação, conforme o promotor.

O proprietário do balneário Sete Quedas, José de Oliveira Souza, enfatiza que para o construir no local fez um projeto, que foi aprovado pela Sema (Secretaria de Estado de Meio Ambiente). Ele garante que não se trata de uma APP e que existem outros empreendimentos mais próximos da margem do rio. "Se fosse irregular não havia licença", argumenta.

O balneário existe há 25 anos e é composto por salão de festas, apartamentos e restaurante. Ele afirma que, caso a Justiça acate o pedido do MPE (Ministério Público Estadual) atenderá à determinação. "Se tiver que fazer reparo terá que desmanchar tudo e parar de funcionar", conclui.

Já o dono do balneário Quedas d'Água, Evaldo Maciel, não foi encontrado pelo telefone para comentar o caso. Ele envolveu-se recentemente em dois acidentes em menos de meia hora. Um deles terminou em duas mortes.

O comerciante vive em Rio Verde, estava de passagem pela Capital com destino a Ponta Porã, quando se envolveu em duas colisões, na madrugada de 08 de janeiro. Ele conduzia uma caminhonete Hillux, que atingiu uma pick-up Saveiro ocupada por um casal, na Avenida Calógeras. Em seguida, na Rua Rui Barbosa, Maciel colidiu contra uma motocicleta, onde estavam Anderson André de Souza e Carlos Alberto de Souza da Silva. Os dois ocupantes da moto morreram devido ao acidente.

Quatro dias depois, Maciel se apresentou à Polícia Civil para prestar depoimento. Acompanhado de um advogado, ele disse que fugia de um assalto quando se envolveu no primeiro acidente.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions