A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

18/12/2008 14:25

Bayer diz que defensivo derramado não é altamente tóxico

Redação

A Bayer, empresa dona dos defensivos agrícolas derramados no acidente ocorrido na manhã desta quinta-feira, na BR-163, em Campo Grande, disse, por meio da assessoria de imprensa, que o produto não é altamente tóxico.

Apesar da afirmação, a empresa diz que na escala toxicológica de 0 a 4 pontos, o fugicida de nome Derosal SC 500 tem 3.

Segundo a assessoria de imprensa da empresa, o defensivo não é inflamável, nem corrosivo e tem registro no MAPA (Ministério da Agricultura e Pecuária) há mais de 20 anos.

A empresa disse que só ficou sabendo do acidente no horário de almoço e que já contratou uma empresa, a SOS Cotec, e mais um técnico ambiental, para trabalhar no caso.

De acordo com a PMA (Polícia Militar Ambiental), pode ser aplicada uma multa de R$ 5 mil a R$ 50 milhões pelos danos ambientais causados pelo produto químico, que estão espalhados pela pista.

Também está espalhada pela rodovia a carga de milho que era transportada em outra carreta envolvida no acidente. A colisão envolveu ainda um Celta e um Santana.

A informação é de que sete pessoas morreram, mas ainda não está confirmada porque os corpos ainda não foram retirados das ferragens.

Um menino de 10 anos,

Diego Maurício Miola, 10 anos, está internado na Santa Casa e o estado de saúde dele não é considerado grave.

Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions