A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

09/09/2010 12:52

Bombeiros iniciam luta a incêndio de 2 dias no Pantanal

Redação

Equipe formada por 29 pessoas, entre militares do Corpo de Bombeiros e brigadistas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), deve iniciar nesta tarde (9 de setembro) a luta contra um incêndio que já queimou cerca de mil hectares do Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro, localizado entre os municípios de Aquidauana e Corumbá. Segundo os bombeiros, o fogo pode ter começado há dois dias na vegetação nativa.

Durante sobrevôo ontem foram identificados os focos principais. As chamas ocorrem no entorno da sede do parque e estão com cerca de 600 metros de frente, em área de vegetação leve, popularmente chamada "varjão".

O grupo de combate é formado por um sargento, um cabo, um soldado e um tenente do Corpo de Bombeiros, que coordena a operação, 24 brigadistas treinados, e um especialista do Ibama que é instrutor do programa PrevFogo. Eles seguiram esta madrugada para o Parque em um comboio composto por cinco caminhonetes e um caminhão de transporte de materiais, incluindo conjunto moto-bomba e gerador de energia.

A existência do fogo foi comunicada ao Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), que confirmou no sistema de satélites a presença de três focos. "O parque é muito grande. Então o nosso primeiro procedimento foi verificar, do alto, a situação, para podermos traçar a estratégia de combate", explica o major Francimar Vieira da Costa, chefe do Centro de Proteção Ambiental do Corpo de Bombeiros.

O parque possui área total de 73 mil hectares, abrangendo territórios de Aquidauana e Corumbá. Em linha reta, fica a uma distância de aproximadamente 200 quilômetros de Campo Grande, e cerca de uma hora e meia de vôo. Por terra, um dos acessos é pela BR-262 até o Passo do Lontra, seguindo pela Estrada Parque e pela Estrada Pantananeira. Somente nesse último trecho, são 60 quilômetros em terreno arenoso.

Trabalho integrado - A equipe de bombeiros da Capital, composta por especialistas capacitados no Curso de Prevenção e Combate a Incêndio Florestal (CPCiF), saiu às 2 horas. Em Aquidauana e Miranda se juntou a duas turmas de sete brigadistas. Outra brigada, de dez homens vindos de Corumbá, se reuniu ao grupo no Passo do Lontra.

"Todos são brigadistas municipais contratados pelo Ibama, que passaram por treinamento e estão aptos a trabalhar nessa ação conjunta", explica o comandante do CPA.

Além do ponto que ainda queima, o trabalho de combate vai dar atenção a área de 1.000 hectares que já teria sido consumida, e onde ainda há alguma fumaça. De acordo com o major Francimar Vieira, essa é uma parte importante do trabalho em terra, para evitar que o fogo retorne.

Além de combater o fogo, os bombeiros trabalharão depois com a realização da perícia para apurar causas e responsabilidades pela ocorrência. (Com reportagem de Gizele Oliveira, do Notícias MS)

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions