A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

16/10/2010 07:40

Briga de vizinhos acaba com quatro tiros no Jd. Panamá

Redação

As discussões entre dois vizinhos começaram há cerca de 15 anos por motivos banais. Um aparelho de som ligado em volume mais alto, folhas que se acumulavam no quintal ou as crianças que andavam de skate incomodavam e viravam motivo de bate-boca.

Mas no último dia 9, a rixa resultou em quatro tiros contra o carro de Ismael de Souza Duailibi e uma ocorrência policial por tentativa de homicídio contra Ismael e o filho de 17 anos. Os disparos feitos pelo vizinho Hélio de Paiva foram gravados por 3 câmeras de segurança (veja no fim da matéria).

Ismael de Souza Duailibi, de 52 anos, mora há mais de 15 anos em um sobrado no Jardim Panamá, região da Avenida Júlio de Castilho. O vizinho é o ferroviário Hélio de Paiva, desafeto desde que se mudou para a casa ao lado.

A "revolta" do vizinho contra Ismael também teve diversos registros policiais. De acordo com a Polícia Civil, ele aparece como acusado por Hélio em sete Boletins de Ocorrências, quatro por ameaça, um por perturbação do sossego alheio e dois por injúria.

As velhas desavenças por coisas do dia-a-dia tomaram outra proporção no dia 9 de outubro. Ao passar em frente a casa de Hélio para chegar a sua, Ismael garante que ouviu o vizinho chamando-o para a briga. "Vamos resolver isso agora. Desce aqui", teria intimado Hélio.

"Para não provocar", Ismael diz que deu a volta na quadra, passou mais uma vez em frente à sua casa e foi buscar o filho de 17 anos que mora com ele há pouco mais de dois meses. Quando Ismael se preparava para descer do carro, Hélio saiu de casa com um revólver e disparou quatro vezes. Duas balas acertaram o veículo e outra quebrou a maçaneta da porta traseira.

Pelas imagens das câmeras de segurança, é possível ver outras pessoas em um carro na casa ao lado da de Ismael, onde acontecia uma festa infantil. O circuito de TV mostra ainda quando o filho de 17 anos desce do carro, olha para trás e sai correndo dos disparos feitos pelo vizinho.

"Não sei mais o que fazer. Enquanto era bate-boca, registro de ocorrência por bobeiras, nem me importei. Mas agora, ele tentou matar meu filho, e agora é briga minha", declara Dina Nogueira, ex-mulher de Ismael.

O Campo Grande News tentou conversar com Hélio, mas ninguém estava na casa. Vizinhos disseram que ele ficou foragido por cerca de seis dias e ontem um caminhão retirou alguns móveis da residência no Jardim Panamá. Também ontem, segundo Dina, o autor dos disparos se apresentou no 7° DP, acompanhado de um advogado e foi liberado.

Histórico

Curso de instrutor de trânsito do Detran oferece 50 vagas na Capital
O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) está com inscrições abertas para o curso de Formação de Instrutor de Trânsito e...
Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions