ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Briga por terra e guerra de facções motivaram forças federais em 4 cidades

Tropas federais serão enviadas a Amambai, Ponta Porã, Paranhos e Caarapó para garantir a realização do 1º turno

Por Anahi Zurutuza | 14/09/2018 14:20
Militares durante fiscalização em cidade da fronteira de MS com o Paraguai (Foto: Arquivo)
Militares durante fiscalização em cidade da fronteira de MS com o Paraguai (Foto: Arquivo)

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) autorizou o reforço na segurança para cidades de Mato Grosso do Sul que estão na faixa de fronteira, onde há a guerra entre facções criminosas, e também para município onde recentemente houve aumento da tensão no campo.

Tropas federais serão enviadas para garantir a realização do 1º turno, no dia 7 de outubro, em Amambai, Ponta Porã, Paranhos e Caarapó.

De acordo com o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral), Amambai, Ponta Porã e Paranhos tiveram reforço federal na segurança nas eleições de 2016. Os juízes eleitorais voltaram a pedir o apoio neste ano.

Para Caarapó – a 283 km de Campo Grande – o pedido, segundo a assessoria de imprensa do TRE, foi feito em “decorrência de recentes invasões indígenas ocorridas na área rural, que causou tumulto na região”. “O juiz eleitoral do município entendeu, por cautela, a necessidade do apoio da Força Federal”, completa a nota.

Logística – Com a aprovação do TSE para o destacamento das forças federais, na terça-feira (11), cabe ao Ministério da Defesa definir o quantitativo das tropas e a logística para o deslocamento até as localidades contempladas.

A missão das tropas, formada por militares das Forças Armadas, é assegurar o livre exercício do voto, mantendo a normalidade no dia do pleito, e garantir a apuração dos resultados das eleições nas localidades em que a segurança pública dos Estados necessita de reforço.

Sete Estados receberão auxílio de forças federais para a segurança nas eleições de outubro: Mato Grosso do Sul, Ceará, Acre, Maranhão, Piauí, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte.