A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

25/09/2013 11:05

Brigas já resultaram em quatro mortes de mulheres este ano na Capital

Graziela Rezende

Desde o início do ano, brigas de casais motivadas por ciúmes e agressões terminaram na morte de quatro mulheres, em Campo Grande. O número já é 33% maior do que em 2012, quando três vítimas foram assassinadas por seus companheiros. Porém, ao mesmo tempo, mais mulheres estão encorajadas para denunciar a violência dentro de casa e isso, muitas vezes, impede um crime de maior gravidade, de acordo com a Polícia.

“Com o aumento do número de boletins de ocorrência e mais orientações para as mulheres, com relação aos seus direitos, também constatamos que este primeiro passo é decisivo para que algo mais grave não aconteça como o homicídio, por exemplo,”, conforme a delegada Rosely Molina, titular da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Estudo - Em um movimento nacional para “criminalizar” o homicídio de mulheres, no qual Mato Grosso do Sul está em 16° lugar no número de mortes, o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) apresenta nesta quarta-feira (25), dados de um pesquisa “Violência contra a mulher: feminicídios no Brasil - dados corrigidos sobre taxas de feminicídios e perfil das mortes de mulheres por violência no Brasil e nos estados”.

A leitura dos dados está na Comissão de Seguridade Social da Câmara dos Deputados, em Brasília. Diferente dos anos anteriores, a pesquisa realizada com dados do SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade), do Ministério da Saúde, tem duas etapas de correção, visando minimizar a subestimação dos feminicídios.

Estatísticas - Conforme dados da Sejusp/MS (Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul), 773 boletins de violência doméstica foram registrados em Campo Grande, de janeiro a 31 de agosto deste ano. O número é 15% menor do que no mesmo período do ano passado, quando 889 ocorrências foram armazenadas no sistema da Polícia.

Preso acusado de violência doméstica com 12 registros policiais
A Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) prendeu nessa quinta-feira um homem de 32 anos acusado de violência doméstica com 12 registr...
Comissão aprova projeto que beneficia vítimas de violência doméstica
A CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Assembleia Legislativa aprovou, por três votos a um, projeto de Lei (05/13) que prevê priorid...
Preso novamente por violência doméstica homem que matou ex-mulher há 13 anos
Ele estava em livramento condicional pelo homicídio. Justiça expediu mandado de prisão por lesão corporal dolosaEm livramento condicional por ter ma...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions