A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

28/06/2012 07:18

Caminhão com placas de MS é apreendido com 2 toneladas de maconha em São Paulo

Francisco Júnior

Cerca de uma tonelada de maconha, escondida sobre uma carga de açúcar transportada em um caminhão com placas de Mato Grosso do Sul foi apreendida, na noite de quarta-feira, 27, ª em um posto de combustíveis, no quilômetro 27 da Rodovia dos Bandeirantes, em Perus, na zona norte de São Paulo.

O flagrante foi feito por por agentes do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), após descobrirem um esquema utilizado pela facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) no tráfico de armas e drogas.

Para o transporte da droga, foi construído um compartimento secreto em uma caçamba utilizada para transportar grandes cargas. Para evitar qualquer surpresa, o local era lacrado com solda.

Após um especialista cortar o metal, os investigadores encontraram no compartimento todo o carregamento de maconha, que pode atingir mais de uma tonelada. O motorista acabou preso. Segundo o delegado Celso Marchiori, o esquema era investigado havia 45 dias. As informações apontavam que uma nova entrega partiria do Paraguai passaria por Mato Grosso do Sul e teria destino final no Guarujá, litoral paulista.

A quadrilha utilizaria um caminhão Iveco e a caçamba estaria carregada com 27 toneladas de açúcar. Uma equipe passou a acompanhar a carreta a partir da entrada no Brasil. "Sabíamos que alguma coisa estava escondida: armas ou drogas", disse Marchiori. As investigações apontaram que o dono da encomenda encontraria com o condutor da carreta no posto de combustível.

A equipe aguardou o encontro, mas ele não aconteceu. Os policiais resolveram então abordar o motorista Carlos Alberto Correia Tosta, de 43 anos, que afirmou desconhecer o esquema. A carga de açúcar foi descarregada e o compartimento encontrado. Tosta responderá por tráfico internacional de drogas. Ele veio do Ceará para realizar o transporte. A equipe apura quem são os outros envolvidos no esquema.



Eu não entendo porque até agora o Estado resiste em criar um aparelho para detectar drogas a distancia. Passou da hora de fazer isso e acabar com essa praga na sociedade.
 
luiz alves em 28/06/2012 07:40:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions